A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Índice de estações
...
Eng. José Lopes
Piquet Carneiro
Ibicuã
...

Linha-tronco - 1950
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. de Baturité (1907-1909)
Rede de Viação Cearense (1909-1975)
RFFSA (1975-1997)
PIQUET CARNEIRO (antiga GIRAU)
Município de Piquet Carneiro, CE
Linha-tronco - km 319,822 (1960)   CE-3163
Altitude: 243 m   Inauguração: 15.11.1907
Uso atual: abandonada (2016)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco, ou linha Sul, da Rede de Viação Cearense surgiu com a linha da Estrada de Ferro de Baturité, aberta em seu primeiro trecho em 1872 a partir de Fortaleza e prolongada nos anos seguintes. Quando a ferrovia estava na atual Acopiara, em 1909, a linha foi juntada com a E. F. de Sobral para se criar a Rede de Viação Cearense, imediatamente arrendada à South American Railway. Em 1915, a RVC passa à administração federal. A linha chega ao seu ponto máximo em 1926, atingindo a cidade do Crato, no sul do Ceará. Em 1957 passa a ser uma das subsidiárias formadoras da RFFSA e em 1975 é absorvida operacionalmente por esta. Em 1996 é arrendada juntamente com a malha ferroviária do Nordeste à Cia. Ferroviária do Nordeste (RFN). Trens de passageiros percorreram a linha Sul supostamente até os anos 1980.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Girau foi inaugurada em 1907. Sua inauguração mereceu até uma nota do jornal O Estado de S. Paulo de 16/11/1907, da distante São Paulo, talvez por ser, então, ponta de linha - condição que manteve até meados do ano seguinte.

O nome foi mais tarde alterado para Piquet Carneiro.

O prédio da estação foi ampliado em 1951.


Depois da privatização da ferrovia em 1997, o prédio foi utilizado por algum tempo pela CFN e foi posteriormente abandonado. Em abril de 2011, seguia neste estado, segundo o memorialista Osmar Lucena Filho e em 2016 a situação ainda era a mesma.

ACIMA: Estação de Girao (assim mesmo), possivelmente anos 1930. Notar o trem de passageiros (http://osmarlfilho.blogspot.com).

ACIMA: Parte do pátio de Piquet Carneiro, em 26/3/2009 (Foto Elieta Carneiro). ABAIXO: A cidade e a estação em 2009 (Foto Osmar Lucena).

Foi o que ocorreu, por exemplo, à altura do quilômetro 322, da então Rede de Viação Cearense na manhã de 17 de dezembro de 1951, uma segunda-feira, tão próximo já da estação de Piquet, o trem de passageiro, que havia partido de Iguatu-CE, ao romper da aurora daquele dia, desgoverna-se, e salta dos trilhos, ocasionando o "maior acidente com trem de passageiro", de que se tem notícia, aqui, no Ceará. Os principais periódicos da época enviaram repórteres a Piquet Carneiro para cobrir o pavoroso sinistro. O número de vítimas fatais aproximou-se de uma centena. A causa do acidente teria sido o excesso de velocidade que, à locomotiva, uma diesel, de prefixo 612, imprimira o maquinista, de nome João Cruz, sobre quem pesou a maldição das famílias enlutadas. Acerca dos sobreviventes, muitos dos quais escaparam com várias mutilações, tendo, iclusive, braços e pernas amputados, veja-se este trecho: “O trabalho heróico para salvar a vida dos que ainda a retinham no corpo dilacerado pelo espetacular descarrilamento foi inegavelmente o desenvolvido por médicos e enfermeiros em Piquet Carneiro, onde não havia recursos terapêuticos nem material cirúrgico para atender aos sinistrados. Olhos foram arrancados a mão livre e até serrotes comuns de carpinteiro funcionaram nas amputações”. Mais este trecho: “Dezenas de feridos, alguns em estado grave, em conseqüência do maior desastre ferroviário do estado. Os carros de passageiros ficaram adernados e engavetados. O trem vinha de Crato e havia pernoitado em Iguatu, de onde saíra às 5 horas de hoje”. TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1907 a 1988. Veja aqui horários em fevereiro de 1963 (Guias Levi).
AO LADO: O Povo, edições de 17 e 18.12.1951 (cessão: Osmar Lucena Filho, 2010).

(Fontes: João Carlos Reis Pinto, 2002; Osmar Lucena Filho; Roosevelt Reis, 209; Elieta Carneiro, 2009; O Estado de S. Paulo, 1907; http://osmarlfilho.blogspot.com; O Povo, 1951; Ilustração Brasileira: "2145 Quilômetros pelo Nordeste Brasileiro", 1922; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-79; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 2002. Foto João Carlos Reis Pinto

A estação de Piquet Carneiro aparece atrás do auto de linha, à esquerda, em 2004. Autor desconhecido

A estação em 26/3/2009. Foto Elieta Carneiro

A estação em 26/3/2009. Foto Elieta Carneiro
   
     
Atualização: 14.12.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.