A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Santa Amélia
Mercês
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. Central do Brasil (1914-1969)
MERCÊS
Município de Mercês, MG
Ramal de Mercês - km 381,152 (1928)   MG-1258
Altitude: 515 m   Inauguração: 13.11.1914
Uso atual: agências dos correios (2006)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTÓRICO DA LINHA: O ramal de Mercês foi aberto por volta de 1900 pela E. F. do Rio Doce, ligando a estação de Palmyra (Santos Dumont) a Oliveira Fortes, e prolongado em 1914 quando alcançou a cidade de Mercês. Originalmente, era a E. F. João Gomes ao Rio Doce, adquirida pela Central em outubro de 1910. Inicialmente seu nome foi Ramal de Piranga, pois pretendia chegar até essa cidade, ligando o ramal ao ramal da Ponte Nova, cuja linha distava pouco mais de 40 km de Mercês. Tal nunca foi feito e o nome do ramal passou a ser o da sua cidade final. Foi suprimido em 28/02/1969.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Mercês foi aberta em 1914. Era a ponta da linha do ramal de Piranga, mais tarde ramal de Mercês.

Deveria de lá sair o prolongamento do ramal até próximo a Mariana, no ramal da Ponte Nova. Tal nunca aconteceu.

O ramal foi suprimido em 1969 e com isso a estação foi fechada.

Em 1996, estava abandonada. Em 2006, bem conservada, servia como agência de correios.


ACIMA: A estação de Mercês e o pátio ferroviário, ambos ainda em atividade, em frente às casas, tendo à direita duas pequenas guaritas. Mercês era ponto final de ramal, o que mostra que ali havia manobra de trem, possivelmente por triângulo ou girador. Anos 1950 (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, IBGE, vol. XXVI, 1959, p. 88; cortesia Jorge A. Ferreira). ABAIXO: Já abandonada mas ainda com aspecto de estação, Mercês em 1986 (Foto Hugo Caramuru).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros - sempre trens mistos - pararam nesta estação de 1914 a 1969. Ao lado, um destes trens está próximo à cidade de Oliveira Fortes, em 1967. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em fevereiro de 1963 (Guias Levi).
(Fontes: Hugo Caramuru; Pedro Paulo Rezende, 1996; Carlos Latuff; Jorge Alves Ferreira, 2002; Max Vasconcellos, Vias Brasileiras de Comunicação, 1928; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960;)
     

A estação em 1996, ainda abandonada. Foto Pedro Paulo Resende

A estação em 1996, ainda abandonada. Foto Pedro Paulo Rezende

A estação em 2002. Foto Jorge Alves Ferreira

A estação em 2002. Foto Jorge Alves Ferreira

A estação em 2002. Foto Jorge Alves Ferreira

A estação em 2006. Foto Carlos Latuff
     
Atualização: 13.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.