Estado do Rio de Janeiro

EFCB - Linha Auxiliar
EFCB - Ramal de Jacutinga
EFCB - Ramal de Afonso Arinos
EFCB - Ramal de Deodoro
EFCB - Ramal Circular da Pavuna
EFCB - Linha de Belford Roxo (ex-E.F.Rio do Ouro)


HISTÓRICO DAS LINHAS:

LINHA AUXILIAR: A chamada Linha Auxiliar foi construída pela E. F. Melhoramentos a partir de 1892 e em 1898 foi entregue o trecho entre Mangueira (onde essa linha e a do Centro se separam) e Entre Rios (Três Rios). O traçado da serra, construído em livre aderência e com poucos túneis, foi projetado por Paulo de Frontin, um dos incorporadores da estrada. Em 1903, a E. F. Melhoramentos foi incorporada à E. F. Central do Brasil e passou a se chamar Linha Auxiliar. Ferrovias foram incorporadas a ela, assim como ramais construídos, dando origem à Rede de Viação Fluminense, que tinha como tronco a Linha Auxiliar, sendo tudo gerido pela Central. Na mesma época, o ramal de Porto Novo, que saía de Entre Rios, teve a sua bitola estreitada para métrica e tornou-se a continuação da Linha Auxiliar até Porto Novo, onde se entroncava com a Leopoldina. No final dos anos 1950, este antigo ramal foi incorporado à E. F. Leopoldina e a Linha Auxiliar passou a terminar de novo em Três Rios, onde havia baldeação. A linha, entre o início e a estação de Japeri, onde se encontra com a Linha do Centro pela primeira vez, transformou-se em linha de trens de subúrbios, que operam até hoje; da mesma forma, a linha se confunde com a Linha do Centro entre as estações de Paraíba do Sul e Três Rios, onde, devido à diferença de bitolas entre as duas redes, existe bitola mista. Nos anos 60, toda a linha passou para a Leopoldina. A linha da Auxiliar teve o traçado alterado nos anos 1970 quando boa parte dela foi usada para a linha cargueira Japeri-Arará, entre Costa Barros e Japeri, ativa até hoje, bem como para trens metropolitanos entre o Centro e Costa Barros. Entre Japeri e Três Rios, entretanto, a linha está abandonada já desde 1996.

Mapa da Linha Auxiliar

RAMAL DE JACUTINGA:
O Ramal de Jacutinga teve a sua origem na Cia. E. F. União Valenciana, aberta em 1871 e que ligava Valença a Desengano (Juparanã). Em 1880, foi prolongada até Rio Preto. Somente em 1910, com a criação da Rede Viação Fluminense, da Linha Auxiliar encampada pela EFCB, foi que se abriu um ramal unindo Governador Portella a Barão de Vassouras e daí se fez a bitola mista, pela linha do Centro, até Desengano, unindo-se Portella a Rio Preto, ao mesmo tempo em que se prolongava a linha até Santa Rita do Jacutinga, na Rede Sul-Mineira, onde a ela se ligou em 1918. Para que tudo isso se concretizasse foi necessário também a redução de bitola da antiga Valenciana de 1m10 para métrica. Em 1963, o trecho entre Portella e Barão de Vassouras foi entregue à Leopoldina, enquanto o trecho restante continuou com a Central. Mas em 1970 os dois trechos foram extintos e os trilhos retirados.

Mapa do Ramal de Jacutinga

RAMAL DE AFONSO ARINOS: A E. F. Rio das Flores foi aberta em 1882 ligando a estação de Commercio (Sebastião de Lacerda), na linha do Centro da E. F. Dom Pedro II (Central do Brasil), com a região de Santa Teresa (Rio das Flores), então um distrito de Valença. A linha terminava em Três Ilhas, donde a partir daí, uma outra linha com tração animal levava à estação de Paraibuna, na linha do Centro da EFCB. Em 1910, a ferrovia foi encampada pela EFCB que, juntamente com a Linha Auxiliar e o ramal de Jacutinga, constituiu a Rede Viação Fluminense. Em 1922, a saída do agora chamado ramal de Afonso Arinos passou a ser Valença e não mais Commercio; o trecho entre esta última e Taboas, de onde se fez a ligação com Valença, foi transformado em estrada de rodagem. A tração a vapor foi prolongada até Afonso Arinos, na linha do Centro da EFCB, abandonando-se a tração animal que existia. Em 1965, o ramal (Valença-Afonso Arinos) foi desativado e seus trilhos retirados.

LINHA AUXILIAR RAMAIS  
Alfredo Maia Ilha das Moças  
São Cristóvão    
Mangueira    
Triagem    
Heredia de Sá    
Jacarezinho    
Cesario Machado    
Maria da Graça    
Del Castilho    
Monhangaba    
Cintra Vidal (Pilares)    
Terra Nova    
Thomas Coelho    
Cavalcanti    
Engenheiro Leal    
Eduardo Araújo    
Magno (Mercadão de Madureira)    
Turiassu    
Rocha Miranda    
Honório Gurgel >> >> RAMAL DE DEODORO  
Deodoro >> >> entroncamento com
a Linha do Centro da EFCB
e com o ramal de Mangaratiba
Barros Filho    
Costa Barros >> >> RAMAL CIRCULAR DA PAVUNA
( hoje inexistente)
 
Pavuna >> >> linha de
Belford Roxo
Vila Rosali
Agostinho Porto
Coelho da Rocha
Belford Roxo
São João do Meriti
Engenheiro Berford
<< São Mateus
Thomazinho <<  
Eden    
Rocha Sobrinho    
Prata  
Andrade Araújo    
Caioaba    
Ambaí    
Santa Rita    
Aíva    
Amaral    
Carlos Sampaio    
Aljezur    
Teófilo Cunha    
Japeri >> Entroncamento com a Linha do Centro  
Botais    
Paes Leme    
Mangueiras    
Conrado    
Santa Branca    
Arcádia

Ponte sobre o córrego, logo após a
estação de Arcadia. Foto
Cristoffer R., em 07/2004

 
Engenheiro Adel    
Monte Líbano    
Vera Cruz

Viaduto Paulo de Frontin, construído em 1897,
próximo a Vera Cruz. Foto Jorge Ferreira, em 04/2001
 
Francisco Fragoso    
Governador Portella >> RAMAL DE JACUTINGA  
>> Monsores
Morro Azul
Sacra Família
Barão do Amparo
Engenheiro Nóbrega
Vassouras
Barão de Vassouras
Barão de Juparanã
Quirino
Carvalho Borges
Esteves
Chacrinha
Valença >> RAMAL DE AFONSO ARINOS
>> Engenheiro Dunham
Taboas >> >> Marambaia
Sebastião de Lacerda
Machado da Cunha
Rio das Flores
Santa Fé
Cachoeira do Funil
Paraíso
Manuel Duarte
Santa Rosa
Guarda Fernandes
Santa Justa
Três Ilhas
São Fidelis
Engenheiro Carvalhaes
Santa Mafalda
Afonso Arinos (entroncamento com a Linha do Centro da EFCB)
General Osório
Santa Ignacia
Vila Pentagna
Coroas
Guimarães
Alberto Furtado
Duque
Parapeúna
Fernandes Figueira
Coronel Cardoso
João Honório
Barbosa Gonçalves


Túnel de 1917 (e detalhe) em Santa Rita do Jacutinga
por onde passava a linha. Foto Ronan P. Amaral (2002)
Santa Rita do Jacutinga >> >> (entroncamento com a
RMV - linha da Barra
)
Barão de Javari  
Miguel Pereira


Entre 1989 e 1996, com algumas interrupções, o Trem Azul, turístico, fazia o percurso entre as estações de Miguel Pereira e de Conrado. Foi o último trem de passageiros a circular pela linha Auxiliar depois de anos de desativação. Foto da revista Veja
(1995)
Pedras Ruivas  
Pati do Alferes  
Arcozelo  
Macedo Silva  
Bueno de Andrada  
General Zenóbio  
Mestre Xisto  
Avelar  
Vila Rica
 
Taboões
 
Caiapó  
Andrade Costa  
Cavaru


A partir do final de 2003 um trem turístico passou
a circular entre Cavaru e Paraíba do Sul na abandonada
linha Auxiliar, o "Trem da Estrada Real".
Foto Jorge A. Ferreira
Werneck  
Inema  
Paraíba do Sul >> (Entroncamento com a Linha do Centro)
Barão de Angra >> (Entroncamento com a Linha do Centro)
Três Rios >> (Entroncamento com a Linha do Centro)
ESTADO DE MINAS GERAIS
Composição da FCA passa sobre a ponte Humaitá,
sobre o rio Paraibuna, que divide os dois estados:
Rio de Janeiro e Minas Gerais. Foto Jorge
A. Ferreira, agosto de 2002
Santa Fé  
Penha Longa  
Chiador  
ESTADO DO RIO DE JANEIRO  
Anta  
Sapucaia  
ESTADO DE MINAS GERAIS  
Benjamin Constant  
Teixeira Soares  
Simplício  
Porto Novo >> >> (Entroncamento com a
linha do Centro da E. F. Leopoldina
)
   
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.