A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Ponte de Itabapoana
Dona América
Mimoso do Sul
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Leopoldina (1895-1975)
RFFSA (1975-1996)
FCA (1996-2010)
DONA AMÉRICA
Município de Mimoso do Sul, ES
Linha do Litoral - km 398,329 (1960)   ES-1916
Altitude: 62 m   Inauguração: 01.04.1895
Uso atual: utilizada pela FCA   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O que mais tarde foi chamada "linha do litoral" foi construída por diversas companhias, em épocas diferentes, empresas que acabaram sendo incorporadas pela Leopoldina até a primeira década do século XX. O primeiro trecho, Niterói-Rio Bonito, foi entregue entre 1874 e 1880 pela Cia. Ferro-Carril Niteroiense, constituída em 1871, e depois absorvida pela Cia. E. F. Macaé a Campos. Em 1887, a Leopoldina comprou o trecho. A Macaé-Campos, por sua vez, havia constrtuído e entregue o trecho de Macaé a Campos entre 1874 e 1875. O trecho seguinte, Campos-Cachoeiro do Itapemirim,foi construído pela E. F. Carangola em 1877 e 1878; em 1890 essa empresa foi comprada pela E. F. Barão de Araruama, que no mesmo ano foi vendida à Leopoldina. O trecho até Vitória foi construído em parte pela E. F. Sul do Espírito Santo e vendido à Leopoldina em 1907. Em 1907, a Leopoldina construiu uma ponte sobre o rio Paraíba em Campos, unindo os dois trechos ao norte e ao sul do rio. A linha funciona até hoje para cargueiros e é operada pela FCA desde 1996. No início dos anos 80 deixaram de circular os trens de passageiros que uniam Niterói e Rio de Janeiro a Vitória.
 
A ESTAÇÃO: "A primeira estação (Dona America, inaugurada em 1895), projetada nas imediações da fazenda de S. Domingos, quilômetro 12.200 pode fornecer em café 50.000 arrobas de 15 quilogramas, ou 750.000 quilogramas. As fazendas vizinhas são todas muito importantes e em plena produção. O arraial de S. Pedro do Alcântara, situado acima do ribeirão do mesmo nome, 12 ou 15 quilômetros, tem já uma boa via de comunicação para o
ACIMA: Estação e pátio, com trem de passageiros, provavelmente anos 1960 (http:// conhecendomimosodosul.blogspot.com). ABAIXO: A estação e construções à sua frente, que provavelmente são ou foram da ferrovia (Foto Lucio Fernandes, 2004).

local da estação projetada
" (Edmundo Siqueira, Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938, transcrição da época da construção da linha e da estação no final do século XIX). No início de novembro de 1931 ocorreu um desastre com um trem da Leopoldina entre a estação e a anterior, de Itabapoana (hoje Ponte de Itabapoana). A revista O Cruzeiro de 14/11/1931 o noticiou e fotografou, mas eu infelizmente não consegui uma cópia da
ACIMA: Mapa do município de Mimoso do Sul (parcial) nos anos 1950. A linha corta o município de sul a norte, passando por diversas estações e paradas (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros - pararam nesta estação de 1895 a 1984. Ao lado, o noturno Rio-Vitoria, puxado pela Garrat em local desconhecido talvez anos 1930. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1960 e 1984 (Guias Levi).
reportagem. A localidade hoje é um distrito do município de Mimoso do Sul. Segundo informações de pessoas da região em 11/2004, a estação continuava de pé e pelo que entendi estava sendo utilizada pela concessionária da linha, a FCA. Segundo Lúcio Fernandes, é "um local pitoresco, apesar do acesso precário".
(Fontes: Lucio Fernandes; http://conhecendomimosodosul.blogspot.com; O Cruzeiro, 1931; Edmundo Siqueira: Resumo Histórico da Leopoldina Railway,, 1938; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 2004. Foto Lucio Fernandes

A estação em 2004. Foto Lucio Fernandes

A estação em 2004. Foto Lucio Fernandes

A estação em 2004. Foto Lucio Fernandes
 
     
Atualização: 17.05.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.