A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Mimoso do Sul
Muqui do Sul
Atilio Vivacqua
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2008
...
 
E. F. Leopoldina (1902-1975)
RFFSA (1975-1996)
MUQUI
Município de Muqui, ES
Linha do Litoral - km 439,407 (1960)   ES-1246
Altitude: 239 m   Inauguração: 01.01.1902
Uso atual: Estação rodoviária, centro cultural e de artesanato (2008)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O que mais tarde foi chamada "linha do litoral" foi construída por diversas companhias, em épocas diferentes, empresas que acabaram sendo incorporadas pela Leopoldina até a primeira década do século XX. O primeiro trecho, Niterói-Rio Bonito, foi entregue entre 1874 e 1880 pela Cia. Ferro-Carril Niteroiense, constituída em 1871, e depois absorvida pela Cia. E. F. Macaé a Campos. Em 1887, a Leopoldina comprou o trecho. A Macaé-Campos, por sua vez, havia constrtuído e entregue o trecho de Macaé a Campos entre 1874 e 1875. O trecho seguinte, Campos-Cachoeiro do Itapemirim,foi construído pela E. F. Carangola em 1877 e 1878; em 1890 essa empresa foi comprada pela E. F. Barão de Araruama, que no mesmo ano foi vendida à Leopoldina. O trecho até Vitória foi construído em parte pela E. F. Sul do Espírito Santo e vendido à Leopoldina em 1907. Em 1907, a Leopoldina construiu uma ponte sobre o rio Paraíba em Campos, unindo os dois trechos ao norte e ao sul do rio. A linha funciona até hoje para cargueiros e é operada pela FCA desde 1996. No início dos anos 80 deixaram de circular os trens de passageiros que uniam Niterói e Rio de Janeiro a Vitória.
 
A ESTAÇÃO: "A terceira estação (Muqui), projetada no arraial dos Lagartos, quilômetro 50, será o centro de um bom raio de

ACIMA: Parte da reportagem de inauguração da estação de São João do Muqui em 1902 (O Cachoerirano, 12/1/1902).
plantações de café, da pequena e grande lavoura, que pode fornecer de 50 a 60.000 arrobas de 15 quilogramas
" (Edmundo Siqueira, Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938, reproduzindo texto da época da construção da linha e da estação, no início do século XX). A estação e o trecho da linha até ela

ACIMA: A cidade de Muqui nos anos 1950. Ao fundo, a igreja, e em primeiro plano, à esquerda, a mesma casa que aparece abaixo nas duas fotos da primeira fila. Mais abaixo, a igreja e a cidade hoje, que continua com os trilhos e os trens, agora somente cargueiros, cruzando-a (Fotografia em branco e preto da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume VII, IBGE, 1957. Fotografias coloridas tomadas em 18 de outubro de 2008 por Ralph Mennucci Giesbrecht).

somente foram entregues em 1902, depois de a Leopoldina entrar novamente na posse dessas linhas, em 1/3/1901, depois de um litígio de posse que demorou cerca de dois anos, para esse trecho. Nos anos 1940, a estação passou a se chamar Muqui do Sul. Hoje a cidade e a estação se chamam novamente apenas Muqui. A antiga estação ferroviária em 2008 era rodoviária, tendo ali lugar também um centro cultural e de artesanato.
ACIMA: Mapa do município de Muqui do Sul (parcial) nos anos 1950. A linha corta o município de sul a nordeste, passando por diversas estações e paradas (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Marcos A. Farias; Altair Malacarne; O Cachoeirano, 1900; Edmundo Siqueira: Resumo Histórico da Leopoldina Railway, 1938; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1957; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960).
     

A vila e a estação por volta de 1910, quando ainda era um distrito de Cachoeiro do Itapemirim. A estação aparece ao centro, ao fundo. Acervo Altair Malacarne

A estação em 4/12/2005. Foto Marcos A. Farias

A estação em 4/12/2005. Foto Marcos A. Farias

A estação em 4/12/2005. Foto Marcos A. Farias

A estação em 4/12/2005. Foto Marcos A. Farias

A estação em 18/10/2008. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 18/10/2008. Foto Ralph M. Giesbrecht
 
     
Atualização: 01.05.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.