A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Bonsucesso
Ramos
Olaria
...

...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Norte (1886-1888)
R. J. Northern Railway (1888-1890)
E. F. Leopoldina (1890-1975)
RFFSA (1975-1996)
Supervia (1996-2013)
RAMOS
Município de Rio de Janeiro, RJ
Linha do Norte - km 9,288 (1960)   RJ-3279
Altitude: 8 m   Inauguração: 23.10.1886
Uso atual: estação de trens metropolitanos   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha que unia o centro do Rio de Janeiro a Petrópolis e Três Rios foi construída por empresas diferentes em tempos diferentes. Uma pequena parte dela é a mais antiga do Brasil, construída pelo Barão de Mauá em 1854 e que unia o porto de Mauá (Guia de Pacobaíba) à estação de Raiz da Serra (Vila Inhomerim). O trecho entre esta última e a estação de Piabetá foi incorporada pela E. F. Príncipe do Grão Pará, que construiu o prolongamento até Petrópolis e Areal entre os anos de 1883 e 1886. Finalmente a estação de Areal foi unida à de Três Rios em 1900, já pela Leopoldina. Finalmente, o trecho entre o a estação de São Francisco Xavier, na Central do Brasil, e Piabetá foi entregue entre 1886 e 1888 pela chamada E. F. Norte, que neste último ano foi comprada pela R. J. Northern Railway. Finalmente, em 1890, a linha toda passou para o controle da Leopoldina. Em 1926 a linha foi estendida finalmente até a estação de Barão de Mauá, aberta nesse ano, eliminando-se a baldeação em São Francisco Xavier. O trecho entre Vila Inhomerim e Três Rios foi suprimido em 5 de novembro de 1964. Segue operando para trens metropolitanos todo o trecho entre o centro do Rio de Janeiro e Vila Inhomerim.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Ramos foi inaugurada em 1886. "Ninguém sabia porque Ramos assim se chamava. Como eu trabalhava na Prefeitura, fiz a pesquisa. Resultado: tive as maiores decepções até descobrir a quem pertenciam as terras da estação

ACIMA: Pátio e estação de Ramos, 1931 (W. Cyril Williams: The Leopoldina Railway, A Narrow Gauge Railroad of Exceptional Interest, 1/1931. Cessão Luciano Pavloski). ABAIXO: Anúncio de 1913 (CLIQUE SOBRE ELE PARA VÊ-LO INTEIRO) anuncinaod as vantagens de se comprar terrenos próximos às estações da Leopoldina no Rio de Janeiro (Fon-Fon, 11/10/1913).

de trem. Estas pertenciam à família Fonseca Ramos, que cedeu uma faixa para colocar o trem, em 1886, mas com a condição de fazer uma estação para a família quando essa viesse passar o fim de semana no sítio. Antes, era de São Francisco Xavier direto até a Penha. A inauguração da estação de Ramos foi em 23 de outubro de 1886
" (João Gonçalves de Lima Filho e Bete Silva, 2004). Em 1986, a locomotiva Pacific 327 a vapor comemorou os 100 anos da

ACIMA: Arredores da estação de Ramos (que deve estar fora da fotografia, na posição de quem tirou a foto), no final dos anos 1950. Notar o bonde vindo pela rua à esquerda, ao fundo (Revista Brasileira de Geografia, jan-mar 1960, p.28). ABAIXO: Trem de combustíveis passa pelo pátio de Ramos (Autor e data desconhecidos).
estação e do bairro. Hoje a estação serve aos trens metropolitanos da Supervia.
CLIQUE AQUI E VEJA A SITUAÇÃO LAMENTÁVEL DE DIVERSAS ESTAÇÕES DE SUBURBIO DA LEOPOLDINA EM 1918
(Fontes: João Gonçalves de Lima Filho; Bete Silva; Tibor Jablonski; Fon-Fon, 1913; W. Cyril Williams: The Leopoldina Railway, A Narrow Gauge Railroad of Exceptional Interest, 1/1931; Veja, 1986; Carlos Latuff, 2007; IBGE: Revista Brasileira de Geografia, 1960; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Ramos nos anos 1950. Foto Tibor Jablonski

A estação em 1986. Foto revista Veja

Ao lado da atual plataforma, o prédio que pode ser o da antiga estação, em 06/2007. Foto Carlos Latuff

A estação em 06/2007. Foto Carlos Latuff
 
     
Atualização: 15.09.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.