E. F. do Juqueri
(Município de Juqueri, SP (1886-1938), depois Franco da Rocha, SP (1938-)

 

As ferrovias industrais, ou particulares, do Brasil - aqui classificando-as como sendo ferrovias que não eram de uso público, sendo utilizadas apenas dentro de empresas, indústrias, usinas e outras - foram pouquíssimo estudadas e pesquisadas no Brasil. Uma ou outra têm mais informação: seu patrimônio se esvaiu há décadas, vendido como sucata em grande maioria, sem que sua memória tenha sido resgatada. Por isso, o que se vê é um estudo com dados mínimos e colhidos em fontes diversas, nem sempre confiáveis (Ralph M. Giesbrecht).

Nome: E. F. Juqueri
(1)

Bitola: 0,60 m
(2)

Extensão: n/d


Data de início das atividades: 1886 (3)

Desativação: possivelmente anos 1950

(1) Nome proposto para identificação da ferrovia. Não se identificou seu nome original
(2) SPR - Memórias de uma Inglesa, Lavander Jr, Moisés e Mendes, Paulo Augusto, Clanel Artes Gráficas, 2005

(3) Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XXVIII, IBGE, pp. 326-327, 1957

Página Inicial Indice
"Em 1886, Filoteo Beneducci, acalentando a idéia de encontrar ouro wm um lugar denominado Pedreira (hoje 4 Colônia) constrói até aquele local um caminho férreo disposto a fazer, em larga escala, explorações desse mineral. Foi todavia infeliz nas busca do ouro, pois o minério ali encontrado não compensava o grande dispêndio monetário. Dedicou-se então à extração de pedras, efetuando embarques pela estrada de ferro, destinados a São Paulo, sendo essa a primeira indústria local (...) Em 14 de setembro de 1916, o Governo adquire de Angelo Sestini, que comprara de Filoteo Beneducci, as terras da 4 Colônia, linhas, máquinas e usina elétrica. A usina do hospital, até 1939, forneceu luz à Estação de Juqueri quando então se verificou, para todo o município, o fornecimento de energia elétrica pela Empresa Elétrica Bragantina" (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XXVIII, IBGE, pp. 326-327, 1957). O hospital citado era o Hospital do Juqueri, Dr. Felipe Pinel, inaugurado no final do século XIX no atual município de Franco da Rocha, próximo à antiga ferrovia do Juqueri.
A ferrovia encerrou suas atividades em data indeterminada, mas, como parte de seu equipamento foi vendido à Cia. Melhoramentos no seu encerramento, que por sua vez fecou sua ferrovia em 1971, pode-se imaginar que tenha sido bem antes disto. Em 1957, foi publicado um mapa que ainda mostrava a linha (ver abaixo).


ACIMA: A ferrovia em mapa publicado em 1957. Estaria ainda ativa? Qual seria a sua função na época? (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. X, IBGE, p. 335, 1958).

ACIMA E ABAIXO: Locomotiva a vapor manobre carros de passageiros na ferrovia em Juqueri. Época: provavelmente anos 1920 (Acervo Nilson Rodrigues).