A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Mandaqui
Invernada
Parada Sete
...
Saída do ramal do Horto: Parada Pinto
...

Cantareira-1950

Guia de S.Paulo-1964
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 1999
...
 
Cia. Cantareira (1908 -1941)
E. F. Sorocabana (1941-1964)
INVERNADA
Município de São Paulo, SP
Linha-tronco - km 8,194 (1960)   SP-2108
Altitude: 768 m   Inauguração: 1908
Uso atual: demolida em 2007   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1908?
 
 
HISTORICO DA LINHA: O Tramway da Cantareira foi construído em 1893 para levar materiais para a construção da adutora que traria água do reservatório da Cantareira. No ano seguinte ele já estava funcionando em toda a extensão, da estação do Pari, na SPR, à Cantareira, pouco além do atual bairro do Tremembé. Em 23/09/1895, foram instituídas viagens de recreio para a população nos domingos e feriados e o transporte, poucos anos depois, tornou-se diário. Como a estação inicial de embarque para o público, na rua João Teodoro, era considerada longe do centro, prolongou-se em 1907 os trilhos até o atual Parque Dom Pedro II. Em 1908 iniciou-se a construção do ramal para Guarulhos. Já em 1920, a Cantareira era deficitária e o Governo tentou vendê-la à iniciativa particular, mas não houve interessados. O trem era entretanto o único meio de transporte até os bairros mais afastados e não era possível extingüi-lo. Em 1941, foi incorporado à E. F. Sorocabana, mas a situação não se alterou muito. A bitola estreita (60 cm) somente foi substituída pela métrica em 1947 no trecho mais longo (Tamanduateí-Guarulhos) e em 1959 no trecho original, enquanto a projetada eletrificação nunca veio. Em 1964, foi extinto o trecho original e em 31/05/1965, o trecho que sobrou, Areal-Guarulhos, foi suprimido de vez. No lugar do trecho entre a Luz e Santana existe hoje a linha do metrô, que também segue depois disso, até o Tucuruvi, o trecho aproximado do antigo ramal de Guarulhos.
 
A ESTAÇÃO: A estação da Invernada foi aberta em 1908, provavelmente por causa da abertura do ramal da Pedra Branca.

Mais tarde, o ramal foi prolongado pelo Horto Florestal, retornando à linha-tronco da Cantareira um pouco antes da estação do Tremembé. Com isso, a linha se bifurcava em Invernada, seguindo para o norte diretamente para a estação do Tremembé, enquanto a linha que seguia para o oeste passava pelo agora chamado ramal do Horto, onde haviam várias estações, retornando para a estação do Tremembé.

Numa das fotos abaixo (de Carl Heinz Hahmann e Charles Small), vêem-se as locomotivas no. 15 e no. 4, uma esperando a outra para seguir para a estação Parada Pinto, no ramal do Horto. Em 1964, a estação foi desativada com as duas linhas.

Depois da desativação serviu como moradia. Sendo de madeira, foi um milagre que tenha sobrevivido tanto tempo até ter sido demolida em setembro de 2007. Aliás, foi demolida estando em processo de tombamento pelo Compresp, o que é ilegal, embora contem alguns moradores do local que a estação realmente teria caído e não sido demolida, depois de supostamente o seu morador ter tentado fazer algumas modificações dentro da construção.

Em 2017, somente existia sua plataforma de concreto em meio a um matagal.

ACIMA: Mãos francesas de madeira na plataforma da estação em 2004 (O Estado de S. Paulo, 30/4/2004).

(FONTES: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Julio C. Paiva; Carl Heinz Hahmann)
     

Estação de Invernada, 1955. Foto Carl Heinz Hahmann

A estação em 1995. Foto Julio C. Paiva

A estação em 28/01/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 28/01/1999, parte encoberta pelo muro. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 28/01/1999. Foto Ralph M. Giesbrecht
 
     
Atualização: 06.02.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.