A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Indice do MS
...
Jaraguá
Terenos
Alcilândia
...

IBGE-1959
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Itapura-Corumbá (1914-1917)
E. F. Noroeste do Brasil (1917-1975)
RFFSA (1975-1996)
TERENOS
Município de Terenos, MS
Linha-tronco - km 905,343 (1959)   MS-1618
Altitude: 431 m   Inauguração: 06.09.1914
Uso atual: moradia (2009)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Itapura a Corumbá foi aberta a partir de 1912, entre Jupiá e Agua Clara e entre Pedro Celestino e Porto Esperança, deixando um trecho de mais de 200 km entre as duas linhas esperando para ser terminado, o que ocorreu somente em outubro de 1914. A partir daí, a linha estava completa até o rio Paraguai, ao sul de Corumbá, em Porto Esperança; somente em 1952 a cidade de Corumbá seria alcançada pelos trilhos. Logo depois da entrega da linha, em 1917, a ferrovia foi fundida com a Noroeste do Brasil, que fazia o trecho inicial no Estado de São Paulo, entre Bauru e Itapura. E em 1975, incorporada como uma divisão da RFFSA, foi finalmente privatizada sendo entregue em concessão para a Novoeste, em 1996.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Terenos foi inaugurada em 1914.

A perspectiva de reativação do Trem do Pantanal entre Campo Grande e Corumbá, a partir de 2005, pelo Governo do MT e da Brasil Ferrovias/Novoeste, fez com que o jornal O Estado de S. Paulo de 10/10/2004 publicasse uma reportagem sobre a futura volta do trem. Ali fala sobre a situação atual da estação de Terenos: "A estação está no km 26 da estrada. Será a primeira do esperado trem de passageiros locais, que fará o mesmo percurso do expresso. Está fechada, mas na casa geminada, a do agente-chefe, moram Silvio Figueiredo Brites, de 47 anos, e sua família. Silvio foi o agente-chefe, enquanto o trem passou. Hoje ainda trabalha na ferrovia, mas em Campo Grande. Vai para lá de ônibus. Do outro lado da linha está um pequeno curral, onde seu pai cria umas vaquinhas. Os trens de carga passam entre a estação e as vacas". O trem - que somente foi turistico - cessaria as operações em 2014.

Em 2009 a ex-estação servia como moradia.

(Fontes: SÚrgio Wilian Annibal; Mario Sandrini; Fernando da Silva Rodrigues; Willian Ney Portela; José H. Bellorio; Jorge Cocicov; O Estado de S. Paulo, 2004; IBGE, 1959; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-1980)
     

A estação por volta de 1920. Mas seria mesmo a de Terenos? A confirmar. Acervo Mario Sandrini

A estação de Terenos, em 1976. Foto José H. Bellorio

A estação, em foto sem data. Acervo Jorge Cocicov

A estação em 6/2009. Foto SÚrgio Wilian Annibal

A estação em 12/2014. Foto Fernando da Silva Rodrigues
 
     
Atualização: 25.09.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.