A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Ramal de Piquete
...
Bela Vista
Piquete
Estrela do Norte
...
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2005

...
 
E. F. Lorena-Benfica (1906-1921)
E. F. Central do Brasil (1921-1975)
RFFSA (1975-c.1985)
PIQUETE
(antiga RODRIGUES ALVES)
Município de Piquete, SP
Ramal de Piquete - km 297,531   SP-2058
Altitude: 636 m   Inauguração: 15.09.1906
Uso atual: Cartório Eleitoral (2015)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1906
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Piquete, em bitola métrica e originalmente chamado de E. F. Lorena-Benfica, foi inaugurado no trecho da estação de Lorena, na EFCB, até Piquete em 1906 para atender um pedido do Exército para ter transporte para a fábrica de explosivos naquela localidade. Em 1907, foi concluído, com uma linha exclusiva para a fábrica. O transporte de passageiros somente era feito entre Lorena e Piquete, e daí para a frente o ramal era exclusivo do Exército. De qualquer forma, o ramal deveria ter sido unido com a estação de Delfim Moreira, já em Minas Gerais e relativamente próxima a Piquete, mas o projeto não vingou. Nessa época, a ferrovia já pertencia à Central do Brasil desde 1921. Nos anos 1970, o transporte de passageiros foi estendido até a fábrica, mas em 1978 os trens de passageiros foram definitivamente suprimidos. Fontes da cidade citam que a desativação definitiva do ramal ocorreu em 1985.
 
A ESTAÇÃO: A estação foi aberta com o nome de Rodrigues Alves em 1906, na cidade de Piquete, homenageando assim o Presidente da República na época da construção da ferrovia.

Em 20/09/1933, o nome foi alterado para o da cidade, Piquete. A estação era o ponto terminal dos trens de passageiros que vinham de Lorena para a cidade pelo ramal, nos trens da Central e depois da RFFSA.

Nos anos 1970, a RFFSA passou a correr direto de Lorena para a fábrica, na estação de Limeira, substituindo os "trens piqueteiros", como eram chamados os trens do exército que partiam direto de Lorena com os funcionários da fábrica, e eram também do exército.

Em 1978, o tráfego de passageiros no ramal foi suspenso.

O prédio ficou abandonado por muitos anos, mas foi finalmente restaurado em 15/9/2006, para abrigar a Secretaria da Cultura da cidade. Depois, foi abandonada de novo, mas, em 2015, a ex-estação passou a abrigar o cartório eleitoral de Piquete (337ª Zona Eleitoral) e estava bem conservada novamente.

(Fontes: Marco Giffoni; Leonardo Lucena; Ercio Molinari; Sérgio Martire; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Comunicação, 1947; Jornal Cidade Paisagem, ed. 237, Janeiro 2006; Jornal Vale Paraibano, 16/9/2006; Fundação Christiano Rosa, Piquete, SP; Prefeitura Municipal de Piquete; Guias Levi, 1941-80)
     

A estação no dia da sua inauguração em 1906. Acervo Fundação Christiano Rosa

A estação, ainda como Rodrigues Alves, sem data. Foto cedida por Ercio Molinari e Marco Giffoni

A estação, foto sem data. Foto cedida por Ercio Molinari e Marco Giffoni

A estação em foto recente, abandonada. Foto cedida por Marco Giffoni

A estação de Piquete em 06/2001. Foto Sérgio Martire

A estação em 06/02/2005. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 06/02/2005. Foto Ralph M. Giesbrecht

O prédio restaurado em 15/09/2006. Foto da Prefeitura Municipal de Piquete

O prédio restaurado em 15/09/2006. Foto da Prefeitura Municipal de Piquete
     
Atualização: 26.04.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.