A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Pinheiro Preto
Tangará
General Goes
...

Itararé-Uruguai, SC - 1965
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2004
...
 
C. E. F. São Paulo-Rio Grande (1910-1942)
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1942-1975)
RFFSA (1975-1996)
TANGARÁ (antiga RIO BONITO)
Município de Tangará, SC
Linha Itararé-Uruguai - km 742,998 (1960)   SC-0499
Altitude: 628,754 m   Inauguração: 01.09.1910
Uso atual: restaurada; uso desconhecido (2018)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1910
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Itararé-Uruguai, a linha-tronco da RVPSC, teve a sua construção iniciada em 1896 e o seu primeiro trecho aberto em 1900, entre Piraí do Sul e Rebouças, entroncando-se em Ponta Grossa com a E. F. Paraná. Em 1909 já se entroncava em Itararé, seu quilômetro zero, em São Paulo, com o ramal de Itararé, da Sorocabana. Ao sul, atingiu União da Vitória em 1905 e Marcelino Ramos, no Rio Grande do Sul, divisa com Santa Catarina, em 1910. Trens de passageiros, inclusive o famoso Trem Internacional São Paulo-Montevideo, este entre 1943 e 1954, passaram anos por sua linha. Os últimos trens de passageiros, já trens mistos, passaram na região de Ponta Grossa em 1983. Em 1994, o trecho Itararé-Jaguariaíva foi erradicado. Em 1995, o trecho Engenheiro Gutierrez-Porto União também o foi. O trecho Porto União-Marcelino Ramos somente é utilizado hoje eventualmente por trens turísticos de periodicidade irregular e trens de capina da ALL. O trecho Jaguariaíva-Eng. Gutierrez ainda tem movimento de cargueiros da ALL.
 
A ESTAÇÃO: Os trilhos chegaram a Rio Bonito em 3 de janeiro de 1910 (José Lona, administrador: Pequenas lembranças do tempo da construção da SP-RG, data ignorada). A estação foi aberta com esse nome em 1910, e deu origem à cidade. Aparentemente, o prédio só teria sido entregue em 1911.

Em 1935, a estação foi ampliada, na verdade, o primeiro piso foi alongado.

Em 1943, a vila foi elevada a distrito, no município de Videira, com o nome (e também o da estação) alterado para Tangará. Em 1948, Tangará tornou-se município.

Na foto tomada em 1967 e que pode ser vista abaixo, a estação já havia perdido o segundo andar que tinha desde 1910. Não se sabe o motivo desta modificação nem a data exata em que foi realizada.

Em 2010, o prédio,
que sempre foi de madeira, teve sua restauração terminada. Ele havia sido tombado pelo IPHAN em 2006.


ACIMA: O trem da São Pauilo-Rio Grande passa pela estação de Rio Bonito em 1922 no sentido da estação de Ibicaré, a centro-esquerda na foto (Autor desconhecido - acervo Prefeitura de Tangará, SC).
ACIMA: Trem na estação de Rio Bonito em 1928 (Foto Antonio Entres).

ACIMA: Estação e pátio ferroviário de Tangará e a cidade em 1967 (Álbum Comemorativo do Cinqüentenário do município de Joaçaba, 1967).
ACIMA: A estação em restauro, em fevereiro de 2009 (Foto Paulo Stradiotto).

Na restauração do prédio, em 2010, manteve-se a arquitetura composta por estrutura de vigas, pilares e telhado de madeira encaixada, com paredes simples nos depósitos e duplas nos demais ambientes apresentando mata-juntas internas e externas. A área total construída é de 201,05m². Os elementos da arquitetura do prédio trazem grande influência da arquitetura italiana no sul do Brasil. O telhado em telha de barro com duas águas e inclinação acentuada, a planta em forma retangular buscando a funcionalidade e a simplicidade características da influência do colonial brasileiro. A cobertura de duas águas prolonga-se até a plataforma sendo sustentada por tesouras em balanço sobreposto à estrutura principal fixada por parafusos e podem ser observadas pela plataforma.

2010
AO LADO: A restauração do prédio (Liziane Leidens Strey, 12/1/2012).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Antonio Entres; Liziane Leidens Strey; Marckson T. Kielek; Paulo Stradiotto; Nivaldo Klein; José A. Vignoli; Nilson Rodrigues; Flávio Cavalcanti; ABPF-Paraná; RVPSC: relatórios oficiais, 1920-60; Prefeitura Municipal de Tangará, SC; Álbum Comemorativo do Cinqüentenário do Município de Joaçaba, 1967; RVPSC, Horário de Trens de Passageiros e Cargas, 1936; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em construção em 1911. Foto cedida por José A. Vignoli

Passageiros desembarcam em Rio Bonito, em foto sem data. Acervo ABPF-Paraná

A estação recém-ampliada, em 1935. Foto dos relatórios da RVPSC

Casas da vila ferroviária da então Rio Bonito, em 1935. Foto dos relatórios da RVPSC

A estação em 1980. RFFSA

Detalhe da plataforma da estação de Tangará, enfeitada para o Natal de 2001. Foto Nivaldo Klein

A estação, em 09/2002. Foto Nilson Rodrigues

A estação em 07/2003. Foto Flavio Cavalcanti

A estação de Tangará enfeitada para o Natal de 2001. Foto Nivaldo Klein

A estação em final de reforma, em 9/2009. Foto Nilson Rodrigues

A estação em 2010. Foto Marckson T. Kielek

A estação, pronta em fevereiro de 2011. Foto Nilson Rodrigues
     
Atualização: 30.03.2019
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.