A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Estações da linha
...
Barbacena-EFOM
Campolide
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2006
...
 
E. F. Oeste de Minas (1923-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1966)
BARBACENA-EFOM
Município de Barbacena, MG
Linha do Paraopeba - km   MG-2769
Altitude: -   Inauguração: 17.03.1923
Uso atual: demolido   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1923 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Oeste de Minas (EFOM) foi aberta em 1880, ligando com bitola de 0,76 cm as estações de Sitio (Antonio Carlos) e Barroso. Mais tarde foi prolongada até São João Del Rey (1881), atingindo Aureliano Mourão em 1887, onded havia uma bifurcação, com uma linha chegando a Lavras em 1888 e a principal seguindo para o norte atingindo finalmente Barra do Paraopeba em 1894. Dela saíam diversos e pequenos ramais. A linha foi extinta em pedaços, tendo sido o primeiro em 1960 (Pompeu-Barra) e o último, em 1984 (Antonio Carlos-Aureliano), com exceção do trecho S.J. Del Rey-Tiradentes que e conserva em atividade até hoje. Também se conserva o trecho Aureliano-Divinópolis, ampliado para bitola métrica em 1960, ligando hoje Lavras a Belo Horizonte.
 
A ESTAÇÃO: Em 19 de novembro de 1910, autorizado pelo Mal. Hermes da Fonseca, e, sendo Ministro da Viação o Dr. Francisco Sá, foi assentada a primeira estaca da construção do Ramal da Estrada de Ferro Oeste de Minas em bitola de 0,76m, entre a localidade de Ponte Nova (atual Campolide) e Barbacena. Os trabalhos inaugurais tiveram início em 5/9/1912. Em 17/3/1923 Barbacena passa a ser também um dos pontos iniciais da EFOM, com seus 723 km de extensão. Chega nesse dia a esta cidade o primeiro comboio, conduzindo os diretores daquela estrada de ferro. Compareceram a esta inauguração o Dr. Francisco , o Dr. Fernando de Melo Viana, dentre outras autoridades da época. A EFOM possuía em Barbacena uma estação provisória. Este prédio funcionou somente até 1931. Nesse ano, os trens da EFOM passam a sair do mesmo prédio da EFCB, numa extensão da plataforma da estação da Central do Brasil, adaptada para a saída da bitola de 76 cm da E. F. Oeste de Minas. Em 1966, parte da estação ferroviária de Barbacena o último comboio da EFOM com destino a São João del Rei, com a desativação da linha Barbacena-Campolide, obedecendo a um Plano de Erradicação de Ramais Deficitários, justificando ainda, que, Barbacena já estava ligada a São João Del Rei por via rodoviária com um trecho menor (56 km), contra 96 km por via férrea. Os trens da EFOM voltavam a sair somente de Antonio Carlos, como o era até 1931, e somente em 1984 foram erradicados. (Veja também BARBACENA-CENTRAL)
(Fontes: Cláudio Luiz Nascimento Bomfim; Ricardo Fortes; Carl Heinz Hahmann)
     

Plataforma da estação de Barbacena, da EFOM, em 1948, já operada pela RMV. Foto Carl Heinz Hahmann

Plataforma da estação de Barbacena, da EFOM, em 1986, já desativada. Foto Carl Heinz Hahmann
 
     
Atualização: 05.07.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.