A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Estações da linha
...
Água Suja
Pitangui
...

IBGE - 1970
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Paracatu (1907-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1968)
PITANGUI
Município de Pitangui, MG
Ramal de Pitangui - km 441,362 (1960)   MG-0119
Altitude: 630 m   Inauguração: 23.11.1907
Uso atual: biblioteca municipal   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Pitangui, aberto a partir da estação de Água Suja, na linha da E. F. Paracatu, para que essa linha pudesse atingir a cidade do mesmo nome, foi inaugurada em 1907. Era um trecho curto, de apenas 3 km, que tinha bitola mista de 76 cm e métrica, e que foi extinto em 22/02/1968. Já os trens de passageiros pararam em 1964.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Pitangui foi inaugurada em 1907, como ponta de um curto ramal que levava o nome da estação e da cidade. Ali existia bitola mista: a de 0,76 m da E. F. Oeste de Minas (do ramal do Paraopeba) e a métrica da antiga E. F. Paracatu. Essa linha de bitola estreita vinha desde o ramal do Paraopeba, da

ACIMA: o ramal de Pitangui, partindo do ramal de Paracatu, em Água Suja. Vê-se também, cruzando em Velho da Taipa, o ramal de "bitolinha" da antiga EFOM (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, IBGE, 1958). ABAIXO: O trem de Pitangui, provavelmente anos 1950, na plataforma da estação, ponto final do ramal de três quilômetros e bitola mista (1 m e 76 cm cada bitola). Note os trilhos com a bitola dupla no piso (Foto cedida por Gutierrez L. Coelho, pertencente ao acervo da biblioteca daquela cidade).

EFOM, da estação de Velho da Taipa, e passando pela estação de Água Suja, da E. F. Paracatu, chegava então a Pitangui. Isto pode ser visto na foto abaixo, de 1950. Aparentemente, a estação era operada conjuntamente pela EFOM e pela Paracatu, até a fusão

ACIMA: Manifestação popular na estação de Pitangui contra a extinção do trem de subúrbio que ligava a cidade à estação de Velho da Taipa, por volta de 1963 (Autor desconhecido). ABAIXO: Composição em Pitangui nos anos 1950 ou 1960 (acervo Eduardo Coelho).
destas na RMV, em 1931 (Gutierrez L. Coelho, 11/2003). A estação foi desativada em 1968, com a erradicação da linha. Há indicações, no entanto, de que a linha para Pitangui teria tido seus trens desativados para passageiros em 1964. Em 2010, a estação estava de pé, em bom estado, servindo como biblioteca.
(Fontes: Nicodemos Rosa; Eduardo Coelho; Vandeir Santos; Bruno N. Campos; Gutierrez L. Coelho; Raimundo Quildário dos Santos: Pepitas de Pitangui; Arquivo Público Mineiro; Mucio Jansen Vaz: Estrada de Ferro Oeste de Minas - Trabalho Historico-Descriptivo,1922; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; IBGE, 1970)
     

A estação (parcialmente encoberta) e parte do pátio em 1908. Acervo Arquivo Público Mineiro

A estação em 1922. Foto do livro "Estrada de Ferro Oeste de Minas - Trabalho Historico-Descriptivo" de Mucio Jansen Vaz (1922), cedida por Bruno N. Campos

A estação de Pitangui em 02/07/2003. Foto Gutierrez L. Coelho

A estação em agosto de 2009. Foto Nicodemos Rosa
     
Atualização: 29.09.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.