A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Estações de Minas Gerais
...
RMV-R. de Paraisópolis
...
Cruzvera
Paraisópolis
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2004
...
 
Rede Sul-Mineira (1912-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1964)
PARAISÓPOLIS
Município de Paraisópolis, MG
Ramal de Paraisópolis - km 239 (1957)   MG-2018
Altitude: 902 m   Inauguração: 24.02.1912
Uso atual: centro cultural (2004)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1914
 
 
HISTORICO DA LINHA: As informações dão conta da sua construção por volta de 1912. A linha saía da estação de Piranguinho. O ramal foi desativado em 22/05/1964.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Paraisópolis foi inaugurada em 1912, mas o prédio atual, muito bonito, somente foi aberto em 1914, conforme dístico, que também mostra o nome da RMV - que somente assumiu a estação e a linha em 1931.

O nome da cidade durante a construção era São José do Paraíso: "Prosseguem com grande atividade os trabalhos de construção do ramal ferreo que a Companhia Sapucahy está construindo do Piranguinho a São José do Paraiso, passando pela villa de Vargem Grande, no Estado de Minas. O serviço de locação já se acha no lugar denominado Vera Cruz, adiante de Vargem Grande e duas láguas em direcção a São José do Paraíso" (O Estado de S. Paulo, 9/10/1909).

Era a ponta de linha do ramal. Este foi desativado em 1964 e teve os trilhos retirados.

Pelo menos até setembro de 1962 ainda constavam trens de passageiros que faziam a linha Itajubá-Paraisópolis nos guias Levi. Em outubro de 2004) o prédio abrigava o Centro Educacional e Cultural Amilcar de Castro. Do lado da plataforma, o pátio não era largo - provavelmente o trem manobrava mais para a frente ou para trás da estação, posto que o pátio era estreito pois há um desnível que desce para a rua de baixo, antiga, com várias casas.

Como a estação era terminal de ramal, supõe-se que deveria existir um virador ou triângulo em algum ponto para reverter a composição.

"Existia mesmo um virador próximo à estação onde hoje há uma rua em frente a um edifício de apartamentos. Esta rua foi construída bem em cima do virador que foi aterrado. Com isso revivi minhas reminiscências de infância, pois me lembro quando ainda bem pequeno, na década de 1970, andava neste virador, que era todo cimentado, de carrinho de rolimã. Não cheguei a ver o trem funcionar, as conheço as histórias de que a criançada da época corria para ajudar empurrar a locomotiva no virador para seguir na linha do lado contrário" (Demétrio Mota, 06/2005).


ACIMA: A estação de Paraisópolis em 1914 (Cessão Ricardo P. Palma - Acervo Projeto Paraisopolis Histórico).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Ricardo P. Palma; Sud Mennucci; Helcio Jusioli Tagliolato; Demétrio Mota; Acervo Projeto Paraisopolis Histórico; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958; O Estado de S. Paulo, 1909; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-65)
     

Estação de Paraisópolis, em 1956. Foto da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958

A estação em 1983. Foto Helcio Jusioli Tagliolato

A estação em 24/10/2004. Note que árvores foram plantadas à frente. As três fotos, esta, a de 1958 e a de 1983 foram tiradas do alto da escadaria que fica em frente ao prédio, por isso não se vê a rua que passa em frente a ele. Foto Ralph Mennucci Giesbrecht

A estação em 24/10/2004, lado da plataforma. Foto Ralph Mennucci Giesbrecht

A estação em 24/10/2004, lado da plataforma. Foto Ralph Mennucci Giesbrecht

A estação em 24/10/2004, lado da fachada. A escadaria fica em frente, do outro lado da rua que se vê na foto. Foto Ralph Mennucci Giesbrecht

A estação em junho de 2010. Foto Ricardo Palma
   
     
Atualização: 04.06.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.