A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
RMV - Linha-tronco
...
Calciolândia
Garças de Minas
Engenheiro Adelmar
...
Chegada do ramal de Garças de Minas:
Sillus Rocha
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...

 
E. F. de Goiaz (1916-1920)
E. F. Oeste de Minas (1920-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1997)
FCA (1997-)
GARÇAS DE MINAS
(antiga IGUATAMA)
Município de Iguatama, MG
Linha-Tronco - km 602,810 (1960)   MG-0126
Altitude: 633 m   Inauguração: 10.03.1916
Uso atual: estação da FCA (2014)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1916
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da RMV foi construída originalmente pela E. F. Oeste de Minas a partir da estação de Ribeirão Vermelho, onde a linha de bitola de 0,76 chegou em 1888. A partir daí, a EFOM iniciou seu projeto de ligar o sul de Goiás a Angra dos Reis, passando por Barra Mansa por bitola métrica: construída em trechos, somente em 1928 a EFOM chegou a Angra dos Reis, na ponta sul, e no início dos anos 1940 a Goiandira, em Goiás, na ponta norte, e já agora como Rede Mineira de Viação. A linha chegou a ser eletrificada entre Barra Mansa e Ribeirão Vermelho, e transportou passageiros até o início dos anos 1990. Nos anos 1970, o trecho final norte entre Monte Carmelo e Goiandira foi erradicado devido à construção de uma represa no rio Paranaíba, e a linha foi desviada para oeste encontrando Araguari. Em 1997, a linha, já não mais eletrificada, passou a ser operada pela concessionária FCA.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Garças foi inaugurada em 1916. Na época da abertura da estação em março de 1916, parece, segundo reportagem de O Estado de S. Paulo de 23/2/1916, que a estação era conhecida como Chave Raymundo. Ficava (ainda fica) longe da cidade, e também, como a sede, às margens do rio São Francisco. Era na época pertencente à linha da E. F. Goiaz, e passou a ser o entroncamento da linha da EFOM que vinha de Belo Horizonte. Em 1920, a E. F. Oeste de Minas assume a massa falida da E. F. Goiaz. Em 1944, a estação passou a se chamar Iguatama, nome do município à qual pertencia e ainda pertence. Depois o nome da estação passou a ser Garças de Minas, deixando novamente de ter o nome do município. Ali havia um depósito de locomotivas. Ainda hoje a estação é um importante entroncamento das duas linhas operadas pela FCA, atual concessionária. A estação continua sendo utilizada pela concessionária em 2016 e o prédio era tombado pelo Patrimônio Histórico do município.

ACIMA: Mapa do município de Iguatama no final dos anos 1950. A estação aparece próxima, a leste, na linha da RMV (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960).
ACIMA: Movimentação no pátio de Garças de Minas, com a mikado RMV 501 em destaque (Autor desconhecido).
A estação de Garças de Minas teria mesmo sido inaugurada em 1916? Afinal, o jornal O Estado de S. Paulo do dias 12 de outubro de 1908 dá a notícia: "Inaugura-se hoje, na Estrada de Ferro de Goiaz, a estação de Porto Real, à margem do rio São Francisco, no km 63. Esta estação está ainda nomunicípio de Formiga, devendo a estrada alcançar em breve o de Bambuhy". No dia 14 de outubro, confirma: "Foi inaugurado o tráfego da E. F. Goiaz no districto mineiro de Porto Real, no kilometro 67". Ora, Porto Real era na época um distrito do município de Formiga, e mais tarde, em 1943, seria renomeada como Iguatama. As duas notícias dão duas quilometragens diferentes, que são praticamente a distancia aproximada entre as estações de Garças e de Cromita. Porém, o que destoa um pouco é que em 1960 a distância de Formiga, ponto zero da EFG, era de 59 km para Garças e 61,5 para Cromita. Possíveis retificações posteriores podem, efetivamente, ter reduzido a distância ferroviária de 1908 para a de 1960. São afirmações que devem ser averiguadas. Também há menção do nome Chave Raymundo, em 1916 (ver acima).
ACIMA: Distância entre o centro da cidade de Iguatama (centro do mapa) e a estação de Garças de Minas (canti direito inferior) (Google Maps, 3/4/2016).
(Fontes: Alexandre Almeida; Bruno N. Campos; Carlos Marinho; Diovanni Resende; Mucio Jansen Vaz: Google Maps; Estrada de Ferro Oeste de Minas, Trabalho Historico-Descriptivo", 1922; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960; O Estado de S. Paulo, 12-14/10/1908 e 23/7/1916; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação em 1922. Foto do livro "Estrada de Ferro Oeste de Minas - Trabalho Historico-Descriptivo" de Mucio Jansen Vaz (1922), cedida por Bruno N. Campos

O depósito de locomotivas de Garças em 1922. Foto do livro "Estrada de Ferro Oeste de Minas - Trabalho Historico-Descriptivo" de Mucio Jansen Vaz (1922), cedida por Bruno N. Campos

A estação de Garças de Minas em 05/2006. Foto Diovanni Resende

A estação de Garças de Minas em 05/2006. Foto Diovanni Resende

A estação em 06/2006. Foto Carlos Marinho

A estação em 4/6/2010. Foto Alexandre Almeida
     
Atualização: 03.04.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.