A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG

 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro
rotunda de RIBEIRÃO PRETO
Município de Ribeirão Preto, SP
     
Uso atual: DEMOLIDA    
 
 
ROTUNDAS são depósitos de locomotivas de forma circular ou semi-circular: variam geralmente de prédios construídos em 90 graus até prédios totalmente circulares, construídos em 360 graus. A distribuição das locomotivas para cada baia é feita por um girador, movido na maioria das vezes manualmente. Estes giradores são trilhos que giram dentro de um círculo com um poço, cujos trilhos são apontados para a baia que receberá a máquina. Não confundir girador (ou virador, ou giramundo) com rotunda.
 
Rotunda de Ribeirão Preto - 360 graus

A rotunda ficava no pátio da estação antiga de Ribeirão Preto. Houve duas rotundas. Quanto à primeira delas, não se sabe a data de sua construção - o pátio é de 1885 - e era um edifício de apenas 90 graus, como pode ser visto na penúltima fotografia acima. Sua demolição deve ter ocorrido quando a segunda foi aberta em 1912 e 1913. A construção dessa nova rotunda, agora com dois giradores e não um somente, ficou a cargo da empreiteira "Fratelli Massini", da qual a Mogyana era grande cliente. Essa empresa também construiu as novas "Officinas" de Campinas (na verdade todo o pátio novo da Mogyana em Campinas), e o Palácio da Mogyana. de todo o conjunto deu-se no final de 1967, dois anos e meio depois da transferência da estação para o pátio da estação nova, do outro lado da cidade. Alguns dizem que a rotunda ainda teria sobrevivido até por volta de 1972, mas isso não tem confirmação ainda. A estação nova não possui rotunda. No final dos tempos de funcionamento da estação, a rotunda tinha 360 graus.
ACIMA: Parte do pátio de Ribeirão Preto, visto do morro da cidade, sentido Vila Tibério, no ano de 1963. A rotunda aparece à esquerda, no alto (Acervo Frateschi). ABAIXO: Esquema do pátio de Ribeirão Preto em 1963 (Autor desconhecido).
ABAIXO: Esquema da rotunda com dois giradores.
.

ABAIXO: Por volta de 1910 (a foto foi tomada no final da primeira década do século XX), a primeira rotunda (aparece na posição centro-esquerda), que tinha apenas 90 graus (Album da Mogiana, 1910). ABAIXO: Apesar das letras colocadas sobre a imagem, a fotografia mostra a segunda rotunda, de 360 graus, nos anos 1950 em Ribeirão e uma vaporeira manobrando em um dos giradores (Autor desconhecido).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Denis W. Esteves; Acervo Frateschi)
     

Litorina da Mogiana no girador dentro da rotunda de Ribeirão Preto em 1938 (Autor desconhecido).

A rotunda, talvez anos 1930. Autor desconhecido
 
     
Atualização: 16.08.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.