A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Ildefonso Pinto
Porto Alegre-velha
Navegantes
...
Mapa das linhas em 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2003
...
 
Cie. Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil (1910-1920)
V. F. Rio Grande do Sul (1920-1970)
PORTO ALEGRE-VELHA
Município de Porto Alegre, RS
Linha Porto Alegre-Uruguaiana - km 0
Linha de Caxias - km 0
  RS-4469
Altitude: 5 m   Inauguração: 1910
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1910 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Porto Alegre-Caxias foi aberta no trecho entre a Capital e São Leopoldo em 1874, como a primeira ferrovia do Estado. Em 1876 foi prolongada até a estação de Novo Hamburgo. Em 1905, a Cie. Auxiliaire assumiu a linha. Apenas em 1909 a linha teve continuação, partindo de Rio dos Sinos, 7 km antes de Novo Hamburgo e chegando até Carlos Barbosa, e, no ano seguinte, até Caxias (Caxias do Sul). Em 1920 a linha foi assumida pela VFRGS. Foi desativada nos anos 1980; o trecho até São Leopoldo foi retificado e serve hoje ao sistema Trensurb da Grande Porto Alegre (trens metropolitanos); entre Rio dos Sinos e Montenegro, a linha foi erradicada em 1963, substituída por uma variante; para a frente, existem trilhos ainda em alguns pedaços, mas oficialmente a ferrovia a partir de Montenegro foi extinta em 1994 pela RFFSA.
 
A ESTAÇÃO: A estação original de Porto Alegre era um prédio de madeira e foi inaugurada em 1874 para atender à linha Porto Alegre-São Leopoldo, aberta nesse ano. Acabou sendo demolida em 1910 (nota: J. R. de Souza Dias dá essa data, erroneamente, como sendo em 1929), mesmo ano em que foi entregue a segunda estação, o "Castelinho", aqui chamada de Porto Alegre-velha.

O jornal local Correio do Povo dizia em 9/11/1909 que "Noticiamos, há dias, que teriam de ser feitas judicialmente, pelo Governo Federal, quase todas as desapropriações dos terrenos de marinha destinados, no Caminho Novo (rua Voluntários da Pátria?) à construção da estação central da Viação Férrea. Com efeito, parace que somente um dos interessados aceitou, ou aceitará, a desapropriação amigável proposta pelo governo da União, o qual oferece apenas 225$000 e 250$000 por metro de terreno, quando são muito mais elevados os preços pedidos pelos proprietários".

A estação nova era um prédio maior, de alvenaria e na mesma área, se não no mesmo local, da estação original. A frente também dava para a Voluntários, e era recortado, com dois andares mais uma torre. No térreo, "à direita a bilheteria e um quarto de bagagem; à esquerda o buffet, a sala para senhoras e o toilette." A descrição do prédio é de 1907, de um relatório de entrega da já criada VFRGS ao Governo Federal.

Somente para conferência de local, num mapa do Guia Levi de janeiro de 1970, essa segunda estação, apelidada de Castelinho, por causa de sua torre, é mostrada nessa mesma área, com frente para a rua Garibaldi (e o mapa também mostra que os trilhos avançavam para bem depois da estação, seguindo pelas avenidas Mauá e Guaíba até o final da rua Coronel Genuíno).

A estação foi desativada e demolida em 1970, pois sobre ela passou o viaduto da Conceição.

Nos Guias Levi de 1940 até 1944, a
estação inicial da linha é citada como sendo a de Ildefonso Pinto - que a partir de 1927, quando foi inaugurada, era a estação inicial da E. F. do Riacho - seguida da de Porto Alegre, mas sempre com trens diferentes - ou seja, o trem que partia da primeira não parava na segunda (Porto Alegre) e vice-versa.

Da mesma forma, não davam a distância de uma para a outra, e a de Porto Alegre era citada como sendo a km 0. A estação que a substituiu, a terceira, foi inaugurada em 14 de abril de 1970, na rua Voluntários da Pátria, 1358.

A partir da desativação do Castelinho, os trens para Uruguaiana e os de subúrbio para São Leopoldo passaram a partir de uma estação um pouco mais adiante, construída num prédio da RFFSA entre as avenidas Castelo Branco e a rua Voluntários da Pátria, perto da esquina da rua Garibaldi.

(Veja também ILDEFONSO PINTO; PORTO ALEGRE-ORIGINAL e PORTO ALEGRE-NOVA)


ACIMA: O pátio da estação de Porto Alegre, o "Castelinho", com as linhas, em 1915 ("Molitor Report", Brazil Railway Co., 1915). ABAIXO: A antiga estação ferroviária da Rua da Conceição inundada em 1941. Ao fundo, o Edifício Ely, atual Tumelero (Autor desconhecido).

 

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1910 a 1970. Alguns horários registrados (1948): 6:30 (P-2) e 19:25 (N-2) para Santa Maria; 6:00 (P-4) para Caxias do Sul; 18:20 (P-12) para Montenegro 6:00 (P-16) e 14:30 para Taquara. Chegadas: 16:50 (P-1) e 20:55 (P-3) e 6:50 (N-1) de Santa Maria; 20:10 (P-5) de Caxias e 7:30 (P-11) de Montenegro; 18:30 (P-11) de Taquara. (Guia Levi)

À ESQUERDA: Soldado gaúcho de plantão na estação de Porto Alegre durante a greve de 1957 contra a incorporação da VFRGS pela União (O Estado de S. Paulo, 4/7/1957).
ACIMA: O Castelinho, à direita, no alto, ainda existe (1970). À direita, o viaduto passou sobre ele (1972) (Jornal Zero Hora, 2006).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Alcindo Costa; Coaraci Camargo; Ivanhoé Freitas; Germano Oscar Moehlecke; Guilherme Citolin; Wanderley Duck; Acervo Carlos Cornejo e Eduardo Gerodetti; Zero Hora, Porto Alegre, 2006; Zero Hora, Porto Alegre, 18/02/1996; Correio do Povo, 1909; Revista Ferroviária, 08/2000; J. R. Souza Dias: Caminhos de Ferro do Rio Grande do Sul, 1987; Attila do Amaral: Primórdios e Desenvolvimento do Transporte Ferroviário do Rio Grande do Sul, 1970; Brazil Railway Co: Molitor Report, 1915; Correio dos Ferroviários, 1972; Guias Levi, 1940-1981; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação original de Porto Alegre, foto sem data. Caminhos de Ferro do Rio Grande do Sul, J. R. Souza Dias, 1987

A estação original de Porto Alegre, foto sem data. Acervo Carlos Cornejo e Eduardo Gerodetti

Construção da estação "nova" de Porto Alegre, c.1898. Caminhos de Ferro do Rio Grande do Sul, J. R. Souza Dias, 1987

A estação de Porto Alegre, sem data. Foto de cartão postal, acervo Carlos Cornejo

Estação de Porto Alegre, sem data. Foto de cartão postal, acervo Carlos Cornejo

A estação em 1922. Acervo Coaraci Camargo

A estação, em primeiro plano, com o pátio lotado de composições atrás. Provavelmente anos 1960. Realmente, ela ficava onde hoje é o viaduto da Conceição. Acervo Wanderley Duck
   
     
Atualização: 25.06.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.