A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG

Pátio de Campinas
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro
rotunda de CAMPINAS (MOGIANA)
Município de Campinas, SP
     
Uso atual: abandonada    
 
ROTUNDAS são depósitos de locomotivas de forma circular ou semi-circular: variam geralmente de prédios construídos em 90 graus até prédios totalmente circulares, construídos em 360 graus. A distribuição das locomotivas para cada baia é feita por um girador, movido na maioria das vezes manualmente. Estes giradores são trilhos que giram dentro de um círculo com um poço, cujos trilhos são apontados para a baia que receberá a máquina. Não confundir girador (ou virador, ou giramundo) com rotunda.
 
Rotunda de Campinas - 180 graus
ACIMA: Rotunda da Mogiana em Campinas, 1967 (Foto Sergio Martire).
ACIMA: A rotunda da Mogiana - a mesma de hoje - de Campinas em 1910, vendo-se o girador em primeiro plano (Album da Mogiana, c. 1910 - acervo Paulo Cury). A mesma rotunda, em 2008, vista aérea (Google Maps).

ACIMA e ABAIXO: Aspectos da abandonada rotunda de Campinas em 2010, vendo-se o girador em primeiro plano (Fotos João Gabriel).

A rotunda atual de Campinas pertencia originalmente à Mogiana; foi aberta em 1903. Suas linhas eram, e são até hoje, de bitola métrica. Havia também uma outra rotunda no pátio, pertencente à Paulista. Esta foi demolida há muitos anos. A da Mogiana, que ainda existe, está hoje abandonada; a atual concessionária (ALL) não a utiliza.
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Sergio Martire; Ricardo Melo Araujo; Eduardo Coelho; João Gabriel; Cia. Mogiana: álbum, 1910)
     

Na atual rotunda, mas há 43 anos (1967), trens de bitola métrica da CP e da CM. Foto Sergio Martire
 
     
Atualização: 09.07.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.