A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
São Miguel
Aurora
...

ram. Descalvadense-1950

IBGE-1960
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2003
...
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1891-1960)
AURORA
Município de Descalvado, SP
Ramal Descalvadense - km 13,840   SP-0951
Altitude: 696,800 m   Inauguração: 01.03.1891
Uso atual: escritório de granja (2013)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1891
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E.F. Descalvadense foi fundada por fazendeiros da região de Descalvado, mas antes mesmo de sua inuguração foi adquirida pela Cia. Paulista, que a ativou em 1891. Tinha apenas 13 quilômetros e bitola de 60 cm, saindo da ponta do ramal de Descalvado, nesta cidade. Era popularmente chamado de "ramal da Aurora" ou de "trenzinho", em oposição ao "trenzão", que partia de Descalvado para São Paulo. Foi desativado em 11 de março de 1960 e os trilhos retirados logo a seguir.
 

A ESTAÇÃO: A estação de Aurora, que recebeu este nome em homenagem à esposa do fundador do ramal (antes de ser adquirido pela Paulista), foi inaugurada com o ramal, em 1891. O trenzinho ia até ela e voltava, num percurso de treze quilômetros por fazendas
ACIMA: Problemas com a agência de correio na estação, em 1895 - CLIQUE SOBRE A FIGURA PARA VÊ-LA INTEIRA (O Estado de S. Paulo, 29/5/1895). ABAIXO: Pátio da estação terminal de Aurora, em 1949. A estação está no centro do mapa, tendo o armazém à direita. O fim da linha está na extrema direita (CLIQUE SOBRE O MAPA PARA VER EM TAMANHO MAIOR). Hoje tudo é área particular, dividida em lotes (Acervo Ralph M. Giesbrecht).

ABAIXO: Antiga locomotiva a vapor Baldwin manobrando na estação de Aurora em 1952 (Cessão Vanderley Antonio Zago).
de café. Desativada em 1960 e vendida logo após, o prédio da estação, bem como vários outros da vila ferroviária, sobreviveram; a estaçãozinha é hoje a sede de uma granja, mantendo ainda

ACIMA: Antido depósito de carros em Aurora. ABAIXO: Antigo armazém ferroviário, interior (Fotos Leandro Guidini em 11/4/2011).
bastante de suas feições originais, inclusive a plataforma. Porém, em 2011, muitos dos edifícios que aparecem na planta acima ainda estão no pátio, com diferentes usos ou mesmo abandonados: caixa d 'água, depósito de carros, armazém ferroviário e até um poço.
(Fontes: Ralph Mennucci Giesbrecht, pesquisa local; Vanderley Antonio Zago; Sergio Vick; Leandro Guidini; Ralph M. Giesbrecht: Caminho para Santa Veridiana, Editora Cidade, 2003; Cia. Paulista: relatórios anuais, 1872-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)

     

A estação de Aurora, em 7/5/1996. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Aurora, ao fundo, em 7/5/1996. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação vista do outro lado (não dos trilhos) em 11/4/2011. Foto Leandro Guidini

A estação no lado dos trilhos) em 11/4/2011. Foto Leandro Guidini

A estação em 8/2011. Foto Sergio Vick
 
     
Atualização: 26.04.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.