A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Jabotiana
Aracaju
João Cleofas
...

Linha Norte em Sergipe (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1965
...
 
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1913-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1975)
RFFSA (1975-1996)
ARACAJU
Município de Aracaju, SE
Linha Norte - km 428,241 (1960)   SE-2578
Altitude: 1 m   Inauguração: 10.07.1913
Uso atual: abandonada (2017)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1940 (provavelmente)
 
 
HISTORICO DA LINHA: Inicialmente chamado de ramal de Timbó, a linha que ligaria a estação de São Francisco, em Alagoinhas, a Sergipe foi aberta em 1887 até a localidade de Timbó, atual Esplanada. Dali para a frente foi sendo prolongada aos poucos a partir de 1908, atingindo Aracaju em 1913, Cedron em 1915 e Propriá somente em 1920, às margens do rio São Francisco. Para se ligar com a linha vinda do Recife naquele ponto, então, somente em 1972, quando a ponte sobre o rio foi construída permitindo a interligação ferroviária direta com o Nordeste.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Aracaju foi inaugurada em 1913, como ponta de linha, na continuação da então linha do Timbó, que desde 1887 não era prolongada. A cidade já era capital do Estado desde o ano de 1855.

A estação original era pequena e modesta. Durante a revolução de 1930, por onde as tropas passaram, seu pátio ficou muitas vezes lotados de curiosos, como pode ser visto na foto abaixo.

Somente nos anos 1940 a estação foi demolida para a construção da atual, mais moderna e maior. "

A estação está localizada na Praça dos Expedicionários, no bairro Siqueira Campos, em Aracaju. Prédio imponente que se destaca por estar em uma praça bem espaçosa e, também, por estar em nível superior com uma grande rampa de acesso
" (Elias Vieira, 23/09/2005).

Quanto à estação original, até pelo menos os anos 1970 ela ainda existia com outras funções, mas estando então mal conservada, aparentemente com favelas junto à plataforma e um caminhão estacionado sobre ela (ver quarta foto ao pé da página).

A estação foi utilizada pela FCA e restaurada, tendo sido reentregue pela empresa em 22/01/2004. Em junho de 2007, a FCA parou de transportar combustíveis para Sergipe, reduzindo drasticamente sua atuação no Estado, afirmando que continuaria a transportar cimento; porém, já havia rumores sobre o fechamento da estação.

Em 2013, os trens acabaram de vez. Quatro anos depois... "Sou morador de Aracaju e acompanho a deterioração da ferrovia desde que a FCA devolveu o trecho à União. Enquanto a concessionária ainda administrava o trecho, havia manutenção frequente com "autos de linha", entre Aracaju e a Bahia. O tráfego está interrompido desde 2013 e a linha completamente abandonada. Tive a oportunidade de acompanhar o último trem que partiu de Aracaju, em 2013, com uma locomotiva "U-20" em cada ponta, carregando os últimos vagões de combustível, cerca de 20 vagões. Parte do trecho urbano de Aracaju já está coberta de asfalto. Os prédios da antiga Leste em Aracaju, bem como a estação ferroviária, estão abandonados e sem perspectiva de recuperação. Diversas reportagens foram veiculadas na imprensa local tratando do abandono da ferrovia. No antigo pátio de Aracaju existem alguns vagões bastante deteriorados com o logotipo da "BR", pintados nas cores verde e amarelo, bem como alguns vagões de combustível enferrujados. Não existe interesse das autoridades locais em recuperar a ferrovia. Há projetos para transformar parte do antigo leito urbano em "BRT", porém em 2017 havia somente lixo e trechos cobertos por asfalto, além de carcaças de carros, móveis e etc. Podemos observar que na zona rural árvores e muito mato já cresceram. Enfim, esse é o panorama da antiga Leste, no trecho sergipano, em 2017" (Felippe Aracaju, 28/12/2017).


ACIMA: Comitiva de Getulio Vargas em visita a Aracaju, em frente à estação (Revista da Semana, setembro de 1933).
ACIMA: Plataformas da estação de Aracaju nos anos 1950 (IBGE).

ACIMA: Localização do centro de Aracaju. A estação estaria no cruzamento das linhas (a linha
que vai para leste seria a do porto) (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. n,
1960
)

ACIMA: O pátio da estação de Aracaju em 2010 (Foto Marcus Vinicius S. Gonçalves).
.
ACIMA: A estação, hoje, na Praça dos Expedicionários, com o pátio em curva
(Google Maps, 2015).
(Fontes: Felipe Aracaju; Gutierrez L. Coelho; Elias Vieira; Marcus Vinicius S. Gonçalves; Illustração Brasileira, 1923; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960; Guia Geral das Estradas de Ferro, 1960; Guias Levi, 1932-84; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de Aracaju, em foto publicada na Revista Illustração Brasileira de 2/6/1923

A ainda modesta e pequena estação de Aracaju durante a Revolução de 1930, em 16 de outubro. Autor desconhecido

Fachada da estação em 1956. Foto da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, IBGE, 1958

Prédio desativado da estação original de Aracaju nos anos 1970. Autor desconhecido

Hall da estação em 09/2005. Foto Elias Vieira

Porta principal da estação em 09/2005. Foto Elias Vieira

A estação em 09/2005. Foto Elias Vieira

Pátio da estação em 09/2005. Foto Elias Vieira

A estação em 09/2005. Foto Elias Vieira

Em 2011, a estação já necessita uma mão de pintura. Talvez duas. Foto Gutierrez L. Coelho
   
     
Atualização: 13.07.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.