A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Itaiuba
Rio Real
Lopes
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Bahia ao São Francisco (c.1910-1911)
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1911-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1945-1975)
RFFSA (1975-1996)
RIO REAL (antiga BARRACÃO)
Município de Rio Real, BA
Linha Norte - km 259,735 (1960)   BA-3305
Altitude: 158 m   Inauguração: c.1910
Uso atual: abandonada (2007)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: Inicialmente chamado de ramal de Timbó, a linha que ligaria a estação de São Francisco, em Alagoinhas, a Sergipe foi aberta em 1887 até a localidade de Timbó, atual Esplanada. Dali para a frente foi sendo prolongada aos poucos a partir de 1908, atingindo Aracaju em 1913, Cedron em 1915 e Propriá somente em 1956, às margens do rio São Francisco. Para se ligar com a linha vinda do Recife naquele ponto, então, somente nos anos 1970, quando a ponte sobre o rio foi construída permitindo a interligação ferroviária direta com o Nordeste.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Barracão foi inaugurada por volta de 1910. As fontes não são claras quanto à data. sabe-se que no início de 1913 ela já estava funcionando como terminal de linha, aguardando a construção e inauguração da linha até Aracaju, fato que se deu a 15 de maio de 1913, com festas. Porém, é possível que o tráfego oficial somente tenha se dado a 10 de julho desse ano, pois esta é a data dada como oficial para as estações da linha de Barracão a Aracaju. Em 1931, o nome da cidade foi alterado para Rio Real. O nome da estação, no entanto, somente aparece nos guias com o novo nome a partir de 1950. O Guia Geral de 1960 dá como data de abertura o ano de 1944 para a estação, o que não é correto, mas provavelmente se refere à abertura do prédio atual. Em 2007 o prédio da estação estava abandonado, servindo de garagem para vagões abandonados e muito mato em volta (segundo Fernando Braz, 06/2007).

AO LADO: Em 1929, não permitiram a construção de instalações que fariam diferença para aquela pátio e aquela cidade (O Estado de S. Paulo, 10/7/1929).
(Fontes: Fernando Braz; O Estado de S. Paulo, 16/5/1916 e 1929; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80; Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XXI, IBGE, 1958)
     

A estação de Rio Real, nos "bons tempos", 1956. Foto da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XXI, IBGE, 1958

Caixa d'água e estação de Rio Real, em 13/06/2007. Foto Fernando Braz

Parte do pátio da estação de Rio Real, em 13/06/2007. Foto Fernando Braz

Estação de Rio Real, lateral, em 13/06/2007. Foto Fernando Braz

Estação de Rio Real, abandonada, em 13/06/2007. Foto Fernando Braz

Pátio da estação de Rio Real, em 13/06/2007. Foto Fernando Braz

Estação de Rio Real, abandonada, em 13/06/2007. Foto Fernando Braz
   
     
Atualização: 29.04.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.