A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Mimoso
Arcoverde
Henrique Dias
...

Linha Centro - 1950
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
,,,
 
Great Western (1912-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1996)
ARCOVERDE
(antiga BARÃO DO RIO BRANCO)
Município de Arcoverde, PE
Linha Centro - km 269 (1960)   PE-3356
Altitude: 664 m   Inauguração: 13.05.1912
Uso atual: centro cultural (2011)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Central de Pernambuco foi aberta em 1885, de Recife a Jaboatão, pela Great Western do Brasil, empresa inglesa que mais tarde viria a incorporar quase todas as ferrovias de Pernambuco, estendendo-se pelos Estados limítrofes. Aos poucos, a linha foi sendo estendida, somente chegando ao seu extremo, em Salgueiro, no ano de 1963, sem se entroncar com linha alguma na região. Antes disso, em 1950, a União incorporou a rede da Great Western, que passou a se chamar Rede Ferroviária do Nordeste. A EFCP passou a se chamar Linha Centro. Esta linha, que como toda a RFN passou a ser controlada pela RFFSA a partir de 1957, passou a ser operada por esta a partir de 1975. Em 1983, os trens de passageiros foram suprimidos e mantidos apenas no trecho entre Recife e Jaboatão, como trens de subúrbio. Atualmente (2005), de Jaboatão para a frente, a linha está abandonada, sem movimento ferroviário por parte da CFN, concessionária da linha desde 1997.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Arcoverde foi inaugurada em 1912, com o nome de Barão do Rio Branco - ou simplesmente Rio Branco, no povoado de Vila Olho D'Água dos Bredos. O Barão do Rio Branco (José Maria da Silva Paranhos Junior) havia falecido três meses antes, no Carnaval de 1912, e certamente por isso a estação ganhou um nome diferente do povoado. Foi ponta de linha da

ACIMA: Composição da Great Western chegando 'a estação de Barão do Rio Branco, em 1928 (CLIQUE SOBRE A FOTO) (Autor desconhecido).
Central de Pernambuco desde sua inauguração até 1930, quando foi aberta a estação seguinte, Henrique Dias. A partir de Rio Branco, a estrada passou a tomar o rumo nordeste, no sentido da Paraíba. Em 1943, ela e o município, que o era desde 1928, passaram a se chamar Arcoverde. em homenagem ao Cardeal Arcoverde, nascido numa fazenda do município. A estação, desativada desde princípios dos anos 1980, ainda está de pé, é hoje uma casa de cultura. "O uso atual dos vários prédios da estação é variado. Uma parte está abandonada, mas

ACIMA: Incêndio na estação, em 19 de fevereiro de 2012 (http://arcoverdeeventos. blogspot.com).

aparentemente conservada. O prédio principal - o armazém - é a 'Estação da cultura', onde tem (ou tinha) apresentações de teatro e aulas de capoeira. Existem 2 tambores grandes, possivelmente para colocação de combustível das locomotivas. A linha que passa no centro da cidade foi coberta em
alguns pontos da cidade por asfalto, calçamento ou praça. Neste ponto a linha toma rumo noroeste por intervenção do deputado Monsenhor Arruda Câmara, que desviou para que passasse em Afogados da Ingazeira, sua cidade, e de lá seguisse para Serra Talhada voltando ao rumo oeste. Pelo projeto inicial ela seguiria por Custódia até chegar em Serra Talhada" (George Mascena, 06/2008). Às vésperas de seu centenário, o prédio da estação está em péssimas condições, especialmente depois de um incêndia que a atingiu em fevereiro deste ano.
(Fontes: Pedro Salviano Filho; Roberto Moraes Filho; Luiz Ruben F. de A. Bonfim; André Luiz; George Mascena; Folha de S. Paulo, 17/1/1962; http://arcoverdeeventos. blogspot.com; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, em 2002. Acervo Luiz Ruben F. de A. Bonfim

A estação, em 2002. Acervo Luiz Ruben F. de A. Bonfim

A estação, em 2002. Acervo Luiz Ruben F. de A. Bonfim

A estação de Arcoverde, em 2008. Foto George Mascena

A estação em 2011. Foto André Luiz
 
     
Atualização: 19.06.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.