A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Linha da E. F. Goiaz
...
Leopoldo de Bulhões
Jarina
Mestre Nogueira
...

...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. Goiaz (1931-1965)
V. F. Centro Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1996)
JARINA
Município de Leopoldo de Bulhões, GO
Linha-tronco - km 344,500 (1960)   GO-3323
Altitude: 1.051 m   Inauguração: 07.09.1950
Uso atual: n/d   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da E. F. Goiaz foi aberta a partir de Araguari, onde já estavam os trilhos da Mogiana desde o ano de 1896, em seu primeiro trecho em 1911, até a ponte sobre o rio Paranaíba, na divisa entre os Estados de Minas Gerais e Goiás. A partir de então, foi aquela demora de sempre: avançando lentamente, atingiu Goiânia, capital do Estado de Goiás desde o início dos anos 1940, somente em 1950, e alguns anos mais tarde a linha foi prolongada em dois quilômetros até Campinas de Goiás. Aí parou. Com a entrada em operação da linha para Brasilia, a partir da estação de Roncador, o trecho até Goiânia perdeu em importância. Hoje boa parte da linha está em operação para trens cargueiros: trens de passageiros acabaram nos anos 1980.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Jarina foi inaugurada em 1950. Embora o começo dos trens que seguiam para Anápolis a partir de 1951, com a implantação dessa linha como ramal (pois a principal seguia para Goiânia, agora) fosse em Leopoldo de Bulhões, a linha somente bifurcava em Jarina. Portanto, nesta estação paravam tanto os trens que seguiam para Goiânia como os que iam para Anápolis. Tanto que o primeiro nome da Jarina era Posto Entroncamento. Jarina é o nome de uma palmeira que dá uma semente cor de marfim, utilizada na produção de artesanatos e botões. Quando ainda não existia o ramal para Goiânia, a estação da Jarina também não existia e o traçado da ferrovia nessa região era ligeiramente diferente, ainda restando alguns indícios. A estação já foi demolida, restando somente a plataforma em meio a uma região de depósito de lixo. Coordenadas: 16°35'35.19"S 48°46'36.26"W (Fontes: Alberto del Bianco; Glaucio H. Chaves, 2009; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

Na curiosa foto de 1958, a estação de Jarina ao fundo. O atirador é Angelo José del Bianco, dono da empreiteira que ali atuava. Acervo Alberto del Bianco, filho de Angelo
 
     
     
Atualização: 03.11.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.