A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Eng. Pedro de Camargo
Herculândia
Parnaso
...

Tronco oeste CP - 1970

IBGE-1973
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1977
...
 
Cia. Paulista de Estradas de Ferro (1941-1971)
FEPASA (1971-1998)
HERCULÂNDIA (antiga SANTANA)
Município de Herculândia, SP
Linha-tronco oeste - km 525,887   SP-2001
    Inauguração: 15.11.1941
Uso atual: abandonada e em ruínas   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1941
 
 
HISTORICO DA LINHA: O chamado tronco oeste da Paulista, um enorme ramal que parte de Itirapina até o rio Paraná, foi constituído em 1941 a partir da retificação das linhas de três ramais já existentes: os ramais de Jaú (originalmente construído pela Cia. Rio-clarense e depois por pouco tempo de propriedade da Rio Claro Railway, comprada pela Paulista em 1892), de Agudos e de Bauru. A partir desse ano, a linha, que chegava somente até Tupã, foi prolongada progressivamente até Panorama, na beira do rio Paraná, onde chegou em 1962. A substituição da bitola métrica pela larga também foi feita progressivamente, bem como a eletrificação da linha, que alcançou seu ponto máximo em 1952, em Cabrália Paulista. Em 1976, já com a linha sob administração da FEPASA, o trecho entre Bauru e Garça que passava pelo sul da serra das Esmeraldas, foi retificado, suprimindo-se uma série de estações e deixando-se a eletrificação até Bauru somente. Trens de passageiros, a partir de novembro de 1998 operados pela Ferroban, seguiram trafegando pela linha precariamente até 15 de março de 2001, quando foram suprimidos.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Herculândia foi aberta em 1941 como Santana, seguindo o S do alfabeto da Paulista. O nome atual veio pouco tempo depois, homenageando o Prof. Herculano de Freitas, da Faculdade de Direito da USP. Em 1986, já desativada, a estação estava servindo como escola. Hoje (2006) está totalmente depredada e em ruínas, depois de ter sido incendiada e seu teto ter cedido. "A estação de Herculândia foi uma que me marcou muito, pois foi nessa cidade que meu pai iniciou sua vida de casado.
ACIMA: A simpática casa que pertencia ao agente da estação (quando esta tinha um) sobrevive em razoavel estado, ocupada por uma família. A casa fica atrás da estação, esta sim em ruínas (Foto Rafael Correa, 22/11/2008). ABAIXO: A estação anunciada no dia de sua inauguração: o nome é Sant'Ana (Folha da Manhã, 15/11/1941).
Naquela época, muitos anos atrás meus avós paternos estavam ainda vivos e tudo indicava que o progresso da região era o trem. Meu pai, nessa época muito jovem, chegou ver o leito dessa ferrovia ser escavado, pois a linha passava por Herculãndia e ia só até Tupã, e somente algum tempo depois foi que seguiu para a frente. A estação durante anos ficou assim fechada mais com toda estrutura em pé, inclusive o telhado. Mas em abril de 2006,

ACIMA: Vista do trem, inteira e ainda funcionando, a estação de Herculândia em julho de 1994 (foto Jurandir Ferrari).
quando passei por lá , foi de dar dó; em ruínas, sem o telhado, o mato parece engolir a estação
" (Artur F. da Silva, 2006). "Hoje fui em Herculândia pegar alguns sacos de sal(para gado) e aproveitei para tirar estas fotos da estação. Ela não tem telhado e as paredes já estão começando a ruir" (Otávio Barros, 14/1/2008). Em outubro de 2009, o armazém seguia em mau estado, mas ocupado por um bar e tinha dois anexos construídos nele. A estação seguia arruinada.
(Fotos: Rafael Correa; Artur F. da Silva; Otávio Barros; Hermes Y. Hinuy; Jurandir Ferrari; Mário Favaretto; Fabio Vasconcellos; Folha da Manhã, 1941; Cia. Paulista: relatórios oficiais, 1920-69; FEPASA: Relatório de Instalações fixas, 1986; IBGE, 1973; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação de Herculândia. Foto do relatório de Instalações Fixas, FEPASA, 1986

A estação em 09/03/1995, ainda inteira. Foto Hermes Y. Hinuy

A estação ainda inteira nos em julho de 1995. Foto Artur F. da Silva

Ai meu Deus! A estação já somente no esqueleto, em 30/08/2001. Foto Hermes Y. Hinuy

A estação não melhorou nada em 2004. Foto Fabio Vasconcellos

O armazem está em condições não tão ruim, mas também está abandonado, em 2004. Foto Fabio Vasconcellos

Ruínas da estação em 10/2009. Foto Mário Favaretto

O armazém em 10/2009. Foto Mário Favaretto
 
     
Atualização: 20.10.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.