A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Parada Traição
Morumbi-original
Parada Brooklyn
...

ramal Jurubatuba - 1970

Guia Levi, 1976
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
 
E. F. Sorocabana (1957-1971)
FEPASA (1971-1976)
MORUMBI (ORIGINAL)
Município de São Paulo, SP
Ramal de Jurubatuba - km   SP-2478
X   Inauguração: 25.01.1957
Uso atual: demolida   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1961
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Jurubatuba foi construído entre 1952 e 1957 para encurtar a distância entre a Capital e Santos pela Sorocabana. Partindo da estação de Imperatriz Leopoldina, no tronco, a linha seguia até Evangelista de Souza, na Mairinque-Santos, no alto da serra, para dali descer para o porto. Transportando passageiros e cargas desde a abertura da linha em 1957, o ramal acabou por se tornar uma das linhas de subúrbio da Capital. Por volta de 1980 foi feita a duplicação da linha e a colocação da bitola mista, o que levou à demolição, por causa do óbvio alargamento do leito para comporatr duas linhas, de todas as estações originais que estavam no trecho entre Universidade e Jurubatuba, com a exceção desta última. Uma nova linha com novas estações foi entregue, agora com trens partindo de Osasco e não mais de Julio Prestes, mas somente em 2000 é que ficaram prontas todas as estações previstas para todo o trecho que hoje é atendido pelos TUES metropolitanos da CPTM. Até dezembro de 2001 o transporte de passageiros se resumia ao trecho entre Presidente Altino, no tronco, e Varginha, na entrada da área de mananciais. Nesse mês, o transporte foi suprimido para além de Jurubatuba. Daí até Evangelista a linha hoje está desativada até para cargueiros.
 
A ESTAÇÃO:A estação do Morumbi foi inaugurada em 1957, juntamente com o ramal. O prédio foi construído nesse mesmo ano ou, mais provavelmente, em 1958. "Conheci essa estação em dezembro de 1958 e ela já era a definitiva. Todas as estações do ramal do rio Pinheiros, com exceção da de Jurubatuba, tinham a mesma arquitetura: era um prédio estreito e comprido, com aproximadamente 100 metros. Era de alvenaria. Ao longo do centro da plataforma havia colunas feitas com trilhos de trem que sustentavam o telhado, de duas águas, que era de telhas de amianto. Quem olhava para a estação da estradinha de areia batida que a Light usava ao longo do rio Pinheiros, do outro lado da linha, via-se, à direita a sala de tráfego. O controle de tráfego era feito por telefone e staff. Ao lado desta sala ficava a bilheteria. Depois da bilheteria havia uma escada de poucos lances que descia para a parte de trás da estação, já que não havia rua ali. Além da linha principal havia outra paralela usada como desvio e havia vagões velhos usados como moradia pelos ferroviários. Junto a cada uma das duas chaves havia um abrigo, feito de concreto pré-moldado, para o guarda-chaves. Quando o trem ia da Júlio Prestes para a Cidade Dutra, como todas as estações do ramal do rio Pinheiros ficavam à esquerda da linha, o chefe da estação tinha de entrar no trem para entregar o staff para o maquinista. Na volta a troca era feita pela janela do maquinista" (Carlos Alberto Leite Pereira, 11/2007). Era considerada inicialmente apenas um posto. De acordo com jornais de 1962, era uma das duas estações do ramal que tinham o maior movimento (a outra era a de Socorro). Explicava-se isso pelo seu acesso fácil.

ACIMA: "Uma parada em Morumbi", onde os passageiros posaram para a reportagem da revista Nossa Estrada, no trem inaugural da linha de Jurubatuba, em 25 de janeiro de 1957 (Foto revista Nossa Estrada, nro 223, janeiro de 1957). ABAIXO: No mapa aéreo de 1958, a estação Morumbi - com um pátio longo Às margens do rio Pinheiros, à esquerda na foto - está localizada bem junto ao que hoje são os prédios da Rede Globo (o terreno era vazio em 1958). À direita, o dreno do Brooklyn, por onde hoja passa a avenida Luiz Carlos Berrini (Portal Geomapas, 1958).
Não consegui fotos, mas o mapa anexo mostra a sua localização. Foi demolida no final dos anos 1970. "Por volta de 1970, 1971, havia uma estação abandonada, sem cobertura, nem escritório, um pouco antes da ponte do Morumbi, de quem vinha do Jaguaré. Era essa a estação original do Morumbi" (A. Gorni, 2001). Uma nova estação, moderna, foi construída ao lado da ponte do Morumbi, mas isto apenas em 2000. O mapa de 1999 mostra onde foi a estação, mas já com os traçados reais das ruas em volta (que não chegam à av. das Nações Unidas). Foi demolida em 17/07/1976. "Na foto de 1958 do Geoportal dá para ver nitidamente a localização da estação Morumbi-original. Ela ficava atrás da atual sede paulista da TV Globo. A localização mostrada no Guia Levy 1976, publicada em seu site Estações Ferroviárias, está levemente deslocada" (Carlos Augustp Leite Pereira, 3/2010).
(Fontes: A. Gorni; Carlos Alberto L. Pereira; Nossa Estrada, janeiro de 1957; Guia Levi, 1976; Portal Geomapas, 1958; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     
     
     
     
Atualização: 05.08.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.