A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Alto do Mateus
João Pessoa
Mandacaru
...

Ramal de Cabedelo - 1950
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1965
...
 
E. F. Conde D'Eu (1883-1901)
Great Western (1901-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1997)
CBTU (1997-2014)
JOÃO PESSOA João Pessoa
(antiga PARAHYBA)
Município de João Pessoa, PB
Ramal de Cabedelo - km 215 (1960)   PB-3687
Altitude: 19 m   Inauguração: 07.09.1883
Uso atual: estação de trens metropolitanos da CBTU   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1942
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Cabedelo foi aberto em 1883 ligando a estação de Entroncamento (hoje Paula Cavalcânti) à Paraíba, nome então da capital do Estado, que em 1930 passou a se chamar João Pessoa. Somente em 1889 o ramal chegou a seu destino final, o porto de Cabedelo. Hoje (2006), apenas parte desse ramal (Santa Rita-Cabedelo) serve aos trens metropolitanos da CBTU, não existindo, desde os anos 1970, os trens de passageiros de longa distância que ligavam João Pessoa a Recife, Campina Grande e Natal.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Parahyba foi inaugurada em 1883 no bairro do Varadouro, no largo da Gameleira (atual Praça Álvaro Machado), pela E. F. Conde D'Eu, na época, era a estação da ponta do ramal vinda desde a estação do Entroncamento. Esta estação original tinha um estilo eclético, com muitos janelões e entrada principal. É verdade que em abril de 1881 houve uma inauguração simbólica de um curto trecho da linha a partir da
Constava de dois edifícios, a estação propriamente dita e o armazém, os quais foram iniciados em 1881 e concluídos em 1884. “O primeiro tem a frente principal para o mesmo largo e voltada para leste, o segundo tem a frente principal olhando para a Praça Pedro II, atual Praça 15 de Novembro, e voltada para o norte. O primeiro é de dois pavimentos.” (JARDIM, 1911) No governo Álvaro Machado, em 1895, foi feito o calçamento e a urbanização do Largo, dando assim melhores condições aos usuários da Conde d'Eu. Em 1920, junto à plataforma, ao lado da rua, havia um curral para conter o gado que era embarcado na estação.
estação da Paraíba; os trens efetivamente passaram a correr regularmente em 1883. Em 1920, junto à plataforma, ao lado da rua, havia um curral para conter o gado que era embarcado na estação. Após a morte de João Pessoa, político paraibano e candidato à vice-presidência do Brasil na chapa de Getúlio Vargas, em 1930, a cidade e a
estação foram renomeadas com o seu nome. Em 1942, o prédio foi derrubado e substituído pela atual estação, inaugurada em 10 de novembro, com características modernistas: linhas retas, marquise, mezanino, fachadas sem adornos, esquadrias de ferro e vidro - o prédio mais antigo somente foi demolido após a entrega da nova estação. Hoje é uma das estações do trem metropolitano de João Pessoa, operado pela CBTU.
(Fontes: Alvarez Ribeiro; Thiago CA Leal; Jônatas Rodrigues; CBTU; Cyro Deocleciano R. Pessoa Jr.: Estudo Descriptivo das Estradas de Ferro do Brazil, 1886; Carlos Cornejo e Eduardo Gerodetti: As Ferrovias do Brasil, 2005; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-84)
     

A estação original de João Pessoa, por volta de 1908. Foto do livro As Ferrovias do Brasil, de Carlos Cornejo e Eduardo Gerodetti, 2005

A estação original de João Pessoa, por volta de 1920. Foto do livro As Ferrovias do Brasil, de Carlos Cornejo e Eduardo Gerodetti, 2005

A estação atual de João Pessoa, em 2003. Autor desconhecido

Pátio da estação de João Pessoa, em 2003. Autor desconhecido

Fachada da estação de João Pessoa, em 2003. Notar o letreiro "Rede Ferroviária do Nordeste". Foto CBTU

Plataforma da estação de João Pessoa, em 2003. Foto CBTU

A fachada da estação em 7/2006. Foto Thiago CA Leal
     
Atualização: 10.03.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.