A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Lobo
Cocaú
Soares Meirelles
...

Linha Sul (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Tamandaré (1908-1912)
Great Western (1912-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-c.1975)
COCAÚ
Município de Ribeirão, PE
Ramal de Barreiros - km 110 (1960)   PE-4314
Altitude: 62 m   Inauguração: n/d
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Tamandaré, que partia da estação de Ribeirão, na linha Sul da RFN desde 1908, foi adquirida pela Great Western em 1912 e se tornou o ramal de Barreiros, com pouco mais de 55 km de extensão. Este seguiu operando até a primeira metade dos anos 1970, quando foi desativado.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Cocaú (ou Cucaú) não tem data de inauguração conhecida. Inicialmente a estação pode ter sido aberta pela E. F. Tamandaré, também chamada de Estrada de Ferro Agrícola - que existia desde pelo menos 1906, como pode ser visto pela fotografia mais abaixo. Em 1912 essa ferrovia foi adquirida pela Great Western. O nome da estação veio da usina do mesmo nome - que ainda está ativa. A estação foi desativada na primeira metade

ACIMA: A linha maior, de norte a sul, é o ramal de Barreiros. Ao norte, pode ser vista a localização da estação de Cocaú (Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume IV, 1958). ABAIXO: (esquerda) Junto à usina de Cocaú, uma roda dentada jogada. (direita) Próximo de onde deve ter sido a estação, restos dos trilhos do ramal quase já cobertos pelo asfalto da estrada (Fotos Sydney Correa em julho de 2009).

dos anos 1970. Ainda havia registros de trens correndo pelo ramal em 1972, mas já não mais no início de 1976. Da estação, ou parada (o fato de não ter data de inauguração no Guia Geral de 1960 leva

ACIMA: O trem presidencial da Estrada de Ferro Agrícola, pertencente à Cia. Geral de Melhoramentos de Pernambuco, que conduziu o Dr. Affonso Penna e comitiva à grande usina de Cocaú em 1906. Notar que, apesar da data de abertura dessa ferrovia ser considerada como tendo sido em 1908, a linha já existia em 1906 (O Malho, 7/7/1906).
a crer que pode ter sido uma parada simples), nada restou. Próxima a ela, ainda existem restos de trilhos do ramal - uma raridade nessa região.
(Fontes: Sydney Correa; Nicholas Burman; O Malho, 1906; Estevão Pinto: História de uma estrada de ferro no Nordeste, 1949; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, volume IV, 1958; site www.museudouna.com.br; www.bndes.gov.br/conhecimento/revista/rev1707; www.cprh.pe.gov.br/downloads; Guias Levi, 1932-82; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, em frente à usina, provavelmente anos 1950. Autor desconhecido
   
     
Atualização: 03.04.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.