A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Pumati
Palmares
Pirangi
...

Linha Sul (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
E. F. Recife ao São Francisco (1862-1901)
Great Western (1901-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1996)
CFN (1996-2012)
PALMARES (antiga UNA)
Município de Palmares, PE
Linha Sul - km 125 (1960)   PE-3143
    Inauguração: 30.11.1862
Uso atual: estação da CFN   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Sul, ou Recife-Maceió, é uma junção de três ferrovias: a E. F. Recife ao São Francisco, aberta entre 1858 e 1862 (foi a segunda ferrovia a ser aberta no Brasil), a E. F. Sul de Pernambuco, entre 1882 e 1894 e a E. F. Central de Alagoas, aberta em trechos entre 1871 e 1884, arrendada em 1880 à The Alagoas Railway Co. A primeira ligou Recife a Una (hoje Palmares), a segunda Una a Imperatriz (hoje União dos Palmares) e a terceira, Imperatriz a Maceió. Em 1901, a Great Western do Brasil Railway Co., empresa inglesa, ganhou a concessão das duas primeiras e, em 1903, a da última, unindo as linhas e diminuindo a bitola da primeira, em 1905, de 1.60 m para métrica. Em 1950, o Governo da União encampou a Great Western, transformando-a na Rede Ferroviária do Nordeste (RFN), que passou a ser um das subsidiárias da RFFSA em 1957 e que foi finalmente incorporada em uma de suas superintendências regionais em 1975. Finalmente, em 1997, foi cedida em concessão para a CFN - Cia. Ferroviária do Nordeste. Os trens de passageiros seguiram até os anos 1980. Somente sobram hoje os trens de subúrbio de Maceió e de Recife, que percorrem as duas pontas da linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Una foi inaugurada em 1862. "Una, nos meados do século 19, era uma simples povoação, que vivia na dependência do Engenho Trombeta. Em torno da estação ferroviária, montada à margem do rio Una, cresceu a povoação, a ponto de tornar-se maior do que a sede do próprio município e comarca - Água Preta" (Estevão Pinto, História de uma estrada de ferro no Nordeste, 1949). Quando foi inaugurada, a estação era a terminal da chamada "terceira secção" da ferrovia, entregue juntamente com a segunda secção nesse dia. Era justamente o trecho da ferrovia do qual os ingleses detinham a concessão, até

ACIMA: Locomotiva English Electric da RFN no pátio da estação de Palmares - talvez anos 1950 (Autor desconhecido).
"o encontro dos rios Una e Pirangi", perto de onde se sita a estação, que tomava o nome de um dos rios. Foi ponta de linha por 20 anos, o que certamente ajudou em seu crescimento. A partir dessa chegada a Una, a concessionária passou a discutir a construção do trecho seguinte, daí a demora em entregá-lo, o que acabou por favorecer a nova cidade. Mais tarde teve o nome alterado para Palmares, e separou-se de Água Preta como município autônomo. Foi uma das estações operacionais da CFN; porém, a linha está abandonada há anos no trecho entre Cabo e Alagoas... estará a estação mesmo operacional para a CFN?
(Fontes: Helio Ribeiro; Eduardo Viana; Estevão Pinto: História de uma estrada de ferro no Nordeste, 1949; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-79; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação. Anos 1940? Autor desconhecido

A estação em 2003. Foto Helio Ribeiro

A estação em 2003. Foto Helio Ribeiro

Estação de Palmares em 2005. Foto Eduardo Viana

Estação de Palmares em 2005. Foto Eduardo Viana
 
     
Atualização: 07.06.2012
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.