A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
São Benedito do Sul
Quipapá
Água Branca
...

Linha Sul (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
 
E. F. Recife ao São Francisco (1885-1901)
Great Western (1901-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1996)
QUIPAPÁ
Município de Quipapá, PE
Linha Sul - km 197 (1960)   PE-3090
  Inauguração: 15.01.1885
Uso atual: desconhecido   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Sul, ou Recife-Maceió, é uma junção de três ferrovias: a E. F. Recife ao São Francisco, aberta entre 1858 e 1862 (foi a segunda ferrovia a ser aberta no Brasil), a E. F. Sul de Pernambuco, entre 1882 e 1894 e a E. F. Central de Alagoas, aberta em trechos entre 1871 e 1884, arrendada em 1880 à The Alagoas Railway Co. A primeira ligou Recife a Una (hoje Palmares), a segunda Una a Imperatriz (hoje União dos Palmares) e a terceira, Imperatriz a Maceió. Em 1901, a Great Western do Brasil Railway Co., empresa inglesa, ganhou a concessão das duas primeiras e, em 1903, a da última, unindo as linhas e diminuindo a bitola da primeira, em 1905, de 1.60 m para métrica. Em 1950, o Governo da União encampou a Great Western, transformando-a na Rede Ferroviária do Nordeste (RFN), que passou a ser um das subsidiárias da RFFSA em 1957 e que foi finalmente incorporada em uma de suas superintendências regionais em 1975. Finalmente, em 1997, foi cedida em concessão para a CFN - Cia. Ferroviária do Nordeste. Os trens de passageiros seguiram até os anos 1980. Somente sobram hoje os trens de subúrbio de Maceió e de Recife, que percorrem as duas pontas da linha.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Quipapá foi inaugurada em 1885. "Um registro à margem da História. Juarez Távora e José Américo seguiam, por trem, de Recife para Maceió, a fim de resolver problemas surgidos, e, como o tempo era curto, havia ordem para manter a estrada de ferro desobstruída, a fim de que o carro-de-linha pudesse transitar sem paradas. Todavia, ao aproximar-se da estação de Quipapá, na zona da mata, divisa de Pernambuco com Alagoas, uma pequena multidão se aglomerava sobre o leito ferroviário, obrigando o carro-de-linha a parar, para não ocasionar um múltiplo atropelamento. Irritado, Juarez desce do veículo mas, antes de qualquer reação, uma jovem professorinha, sai da multidão e diz:´General Juarez, como prova de gratidão do povo desta terra ao libertador do norte, quero somente dar-lhe um beijo!´ Beijo? Aquilo era uma revolução, não era uma maratona! Imediatamente o comandante revolucionário
À ESQUERDA: A estação de Quipapá está localizada na sede do município de mesmo nome, no estado de Pernambuco. Permutava malas postais diariamente com a administração postal de Pernambuco. As malas seguiam pela E. F. Sul de Pernambuco até Palmares (antiga Una). Em seguida, iam pela E. F. São Francisco até Cinco Pontas de onde seguiam por "bonds" até Recife. Este selo circulou em 1901 e, portanto, ainda não havia ocorrido a fusão da Estrada de Ferro Central de Alagoas (Marcio Protzner, 21/8/2009).
mandou que a linha fosse desobstruída, retomou seu lugar no carro e prosseguiu a viagem, deixando para trás toda uma população
desapontada. O incidente ficou martelando em sua cabeça por um longo tempo. Trinta anos depois, tendo de fazer uma viagem oficial ao nordeste, procurou saber se a professorinha de Quipapá ainda existia. Existia, sim, morava na mesma cidade e ainda lecionava numa escola primária. Foi assim que, no dia 16 de agosto de 1971, o general Juarez Távora compareceu ao Grupo Escolar de São Benedito, distrito de Quipapá e, na presença de todos os professores e alunos da escola, prestou uma homenagem à professora Maria José Ramos, entregando-lhe uma "Rosa de Prata", condecoração oferecida pelo comando da Escola Superior de Guerra. A homenagem, na pessoa da professorinha, era estendida 'a todas as professoras primárias que se dedicam à benemérita tarefa de abrir os primeiros caminhos à inteligência de nossas crianças, no interior do Brasil'". (www.pitoresco.com.br)
(Fontes: Claudio Vitoriano; Flávio Cavalcanti; Marcio Protzner, 2009; www.pitoresco.com.br; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 1905. Acervo Flávio Cavalcanti

Estação de Quipapá em 2007. Foto Claudio Vitoriano

Estação de Quipapá em 2007. Foto Claudio Vitoriano
   
     
Atualização: 29.06.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.