...
Paranaguá
Porto Dom Pedro II
...

IBGE - 1957
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2006
...
 
E. F. Paraná (1883-1942)
Rede de Viação Paraná-Santa Catarina (1942-1975)
RFFSA (1975-1996)
PARANAGUÁ
Município de Paranaguá, PR
linha Curitiba-Paranaguá - km 0 (1936)   PR-0367
Altitude: 6 m   Inauguração: 17.11.1883
Uso atual: abandonada e depredada (2016)   com trilhos
Data de abertura do prédio atual: 1922
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha unindo Curitiba a Paranaguá, a mais antiga do Estado, foi aberta pela E. F. Paraná de Paranaguá a Morretes em 1883, chegando a Curitiba em fevereiro ded 1885. Durante seus 120 anos de existência ela pouco mudou, apenas dentro de Curitiba e na mudança de um ou outro túnel na serra. É considerada um dos marcos da engenharia ferroviária nacional, projetada por André Rebouças e construída por Teixeira Soares, depois de firmas estrangeiras recusarem a obra devido à dificuldade do trecho da serra, entre Morretes e Roça Nova. É também uma das poucas linhas que continua a ter trens de passageiros, embora de forma turística apenas, desde os anos 1990, hoje explorado por uma concessionária privada, a Serra Verde. Em 1942, a E. F. Paraná foi englobada pela R. V. Paraná-Santa Catarina, e esta, em 1975, transformada em uma divisão da RFFSA. Em 1996, o trecho passou a ser operado pela ALL, que obteve a concessão da antiga RVPSC.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Paranaguá foi inaugurada em 1883 juntamente com o curto trecho Morretes-Paranaguá, estendido até Curitiba dois anos depois. Paranaguá havia vencido a disputa com a cidade de Antonina, também um porto, e que reivindicava a linha até lá.

"A estação de 1883 não foi desmantelada, mas incorporada às novas dependências. A estação atual foi entregue sem inauguração em 7/5/1922. Naquele dia se transferiram, através de Pedro Machado, agente da estação, os móveis da velha para a nova estação. A construção foi iniciada em 1921 - a licitação foi aberta em 25/4/1921. Venceu a proposta a empresa Grohs. A firma Mueller & Irmãos, de Curitiba, forneceu ferragens diversas e os sustentáculos de ferro da plataforma. Esta foi construída e alongada de modo a unir-se com o armazém de cargas" (Boletim do Instituto Histórico, Geográfico e Etnográfico Paranaense, Curitiba, 1972 - pp. 367-369).

Mais modesta no início, a estação foi ampliada em 1922 e ganhou as feições atuais.

A estação de Paranaguá recebia trens de passageiros que vinham de Curitiba para apreciar as maravilhosas paisagens da descida da Serra do Mar pelo trem que foi um dos poucos do
Brasil que ainda atendem passageiros. Só que isto foi até meados da primeira década dos anos 2000, quando o trem passou a seguir somente até Morretes, devido ao desinteresse da cidade de Paranaguá em ter o tre turístico. Em 2004 estava em reforma. Em 2006 estava já restaurada, mas em 2015, abandonada novamente e com ordem judicial para que a Prefeitura a restaurasse.

Pergunta: por que se permite que se desperdice tanto dinheiro público assim no Brasil? Por que os responsáveis por reconstruir um prédio histórico sem ter um projeto claro de o que fazer com ele e também os responsáveis pelo abandono e destruição de algo recém-restaurado não pagam criminalmente por isso?







1913
AO LADO: Modificações nos pátios das estações da linha (O Estado de S. Paulo, 8/6/1913).

ACIMA: (CLIQUE SOBRE A FOTO PARA VER EM DETALHES) Linha férrea no município de Paranaguá em 1923 (Relatório do Governo do Paraná para 1923).

ACIMA: Estação e pátio de Paranaguá, em foto possivelmente dos anos 1980 (Autor desconhecido, possivelmente de cartão postal).

ACIMA: Trem de passageiros "Gralha Azul" manobrando nas ruas da cidade (Créditos na foto - 12/3/1989).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Alan William; José de Vasconcelos; Ricardo Koracsony; Helder Ribas; Antonio A. Gorni; O Estado de S. Paulo, 1913; Boletim do Instituto Histórico, Geográfico e Etnográfico Paranaense, Curitiba, 1972; Relatório do Governo do Paraná para 1923; RVPSC: relatórios anuais, 1920-60; IBGE, 1957)
     

A estação original de Paranaguá, em 1907. Autor desconhecido

A estação, sem data. Cartão postal

A estação, sem data. Cartão postal

A estação, sem data. Foto cedida por Helder Ribas

A estação original, sem data. Cartão postal

A estação nos anos 1970. IBGE

A estação em 1997. Autor desconhecido

Na plataforma da estação de Paranaguá, uma Metropolitan jaz enferrujando, em 10/2001. Foto Ricardo Koracsony

Estação de Paranaguá, 10/2001. Foto Ricardo Koracsony

A estação, em 02/05/2004. Foto Antonio A. Gorni

A estação em 5/2014. Foto Alan William
 
     
Atualização: 19.02.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.