A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
RMV - Linha-tronco
...
Coronel Adolfo
Estevão Lobo
Tamanduapeva
...

IBGE-1957
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
E. F. Oeste de Minas (1926-1931)
Rede Mineira de Viação (1931-1965)
V. F. Centro-Oeste (1965-1975)
RFFSA (1975-1996)
ESTEVÃO LOBO
(antiga PRESIDENTE BERNARDES)
Município de Ibiá, MG
Ramal Ibiá-Uberaba-km 815,790 (1960)   MG-3604
Altitude: 1.010 m   Inauguração: 15.11.1926
Uso atual: abandonada e em ruínas (2014)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Ibiá-Uberaba, ligando o tronco da E. F. Oeste de Minas (depois RMV) à linha do Catalão, da Mogiana, foi aberta em 1926. Funciona até hoje com trens cargueiros, e em 1982 a parte da linha que passava por dentro da cidade de Araxá foi erradicada com a construção de uma variante que margeia a cidade.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Presidente Bernardes foi inaugurada em 1926 no ramal Ibiá-Uberaba, no dia de sua abertura.

Seu nome foi alterado mais tarde para Estevão Lobo.

"Em 1947, seis meses antes de seu falecimento, Leopoldo de Miranda viajou até Araxá para observar um eclipse com seu filho Heráclito e a esposa deste, Consuelo. Escreveu Leopoldo um diário de lembrança desta viagem: "Saímos de Belo Horizonte na R. M. V. às 21 horas de 17 de Maio de 1947. Andamos 9 horas de noite. Logo ao amanhecer do dia 18, pus-me em observação: vi roças de milho-tambueiras, uma outra com espigas regulares; gado vacum em boa quantidade, mas cavalar insignificante. Abacaxi em grande quantidade, - uma estação tomou-lhe o nome: "Abacaxis". Ainda há muitos ranchos de capim. Cana de açúcar em quantidade, bananeiras bastante! Às 9 e meia horas vi uma fazenda com gado e laranjeiras de fazer inveja!... Na beira da estrada até grande distancia vêm-se um capinzal de diversas qualidades, ainda muito verdes. Tigre, estação depois de Bambuí, - grande quantidade de lenha na margem; Tigre é rodeada de morros - capim e bambual. Em Tigre há tábuas de pouca largura; há um fundangão - passa um ribeirão volumoso. Uruburetama, - parada, algumas casas. A R. M. V. toma todas as direções - dos 4 pontos cardeais... Uma fazenda grande - gado vacum. Um túnel de segundos de escuridão! Campos Altos. Às 8 e meia horas chá com pão. O trem matou um cavalo!... Itamarati - grande coqueiral de macaúbas! Almoçamos na R. M. V.: eu, Heráclito e Consuelo; esta teve um pequeno enjôo. Tobaty adiante; Riacho Corumbá. Uma fazenda com 2 éguas paridas - gado vacum e cavalar; residência do engenheiro da Rede. Ibiá - cidade banhada pelo rio Corumbá; tem charqueada; ponte: a melhor da zona circunvizinha. Estação de Estevão Lobo. Na caixa d'água demoramos 30 minutos e partimos às 4 horas e 40 minutos. Há criação de porco e galinha. Tamanduapava - grotas, sucavões, florestas seculares! Chegamos às 17 horas e 30 minutos à Cidade do Araxá. Fomos de automóvel para o Grande Hotel de Barreiro, quartos 452 e 453" (Diário de Lembranças de Leopoldo de Miranda, 1947).

Em 1991, uma viagem de trem de passageiros especial (Trem da Cultura) da RFFSA que percorreu Minas, São Paulo e Paraná passou por Estevão Lobo, que reviu um trem de passageiros depois de muitos anos (foto abaixo).

Em 2017, a velha estação estava abandonada e em ruínas.
ACIMA: Localização da estação de Presidente Bernardes, atual Estevão Lobo, em mapa de 1939. No mapa, está na extremidade direita da linha e no município de Araxá, embora a informação que tenho é que hoje ela estaria no município de Ibiá (Revista Brasileira de Geografia, 1940).

(Fontes: Gerald Weber; Hugo Caramuru; Leonardo Fonseca Figueiredo; Leopoldo de Miranda: Diário de Lembranças, 1947; IBGE, 1957; IBGE: Revista Brasileira de Geografia, 1940)
     

A estação de Estevão Lobo em 1991. Foto Hugo Caramuru

A estação abandonada e em ruínas em 25/6/2011. Foto Leonardo Fonseca Figueiredo

A estação de Estevão Lobo em 2017. Foto Gerald Weber

A estação de Estevão Lobo em 2017. Foto Gerald Weber

A estação de Estevão Lobo em 2017. Foto Gerald Weber
 
     
Atualização: 05.03.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.