A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Tuparaí
Itaqui
Arroio da Cruz
...

Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

The Brazil Great Southern Railway Co. Ltd. (1888-1924)
Inspetoria Federal das Estradas de Ferro (1924-1933)
V. F. Rio Grande do Sul (1933-1996)
ITAQUI
Município de Itaqui, RS
Linha São Borja-Barra do Quaraim - km 974,616 (1960)   RS-0671
Altitude: 94 m   Inauguração: 30.12.1888
Uso atual: escritório de parque público (2012)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1888
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha de Barra do Quaraim-São Borja foi inaugurada pela The Brazil Great Southern Railway Co. (BGS) em 1887 no trecho de Uruguaiana a Barra do Quaraim, e em 1888 no trecho Uruguaiana-Itaqui. Somente em 1913 alcançou São Borja. Era uma ferrovia construída mais por motivos estratégicos - acompanhava a fronteira com a Argentina ao longo do rio Uruguai - do que econômicos. Em 1924 a ferrovia foi encampada pela União e repassada em 1933 à VFRGS. Em 1 de dezembro de 1961, a linha foi fechada para trens de passageiros no trecho mais antigo, Barra do Quaraí-Uruguaiana. Em 1965, esse trecho foi suprimido, e o trecho entre Uruguaiana e Itaqui foi suprimido em 1974. A linha Itaqui-São Borja, justamente a mais nova, durou até 1980 transportando passageiros, e parece nunca ter sido oficialmente suprimida, embora, se existir, não esteja sendo utilizada.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Itaqui foi inaugurada em 1888. A estação teria sido idêntica à de Barra do Quaraim, mas já foi bastante descaracterizada.

A linha funcionou para trens de passageiros até cerca de 1980.

Nos anos 1990, ainda com trilhos até São Borja, os arrozeiros da região pediram à RFFSA a reativação da linha para o transporte de sua produção. A RFFSA se recusou. Aí arrancaram todos os trilhos.

O prédio e o antigo parque ferroviário em 2012 serviam como parque público da cidade.


ACIMA: Ainda com trilhos e chaves de desvios, a estação de Itaqui em 1979 (Foto Flavio Moreira dos Santos).

(Fontes: Flavio Moreira dos Santos; Alfredo Rodrigues; Leandrisson Morato; Rodrigo Cabredo; Carlos Cornejo e Eduardo Gerodetti: Lembranças do Brasil - As Ferrovias nos Cartões Postais e Álbuns de Lembranças, 2005; VFRGS: Relatórios anuais, 1920-68; IPHAE: Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, 2002; Eng. Ariosto Borges Fortes: VFRGS, suas estações e paradas, 1962; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1940-81; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação por volta de 1910. Carlos Cornejo e Eduardo Gerodetti, Lembranças do Brasil - As Ferrovias nos Cartões Postais e Álbuns de Lembranças

A estação em 11/02/1996. Foto Alfredo Rodrigues

A estação em 11/02/1996. Foto Alfredo Rodrigues

A estação em 2002. Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, IPHAE, p. 82

O antigo lado da plataforma da estação em 2002. Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, IPHAE, p. 82

A estação em 08/2012. Foto Leandrisson Morato
     
Atualização: 29.05.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.