A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Capitão Paulo Horta
São Borja
Engenheiro Olavo B. Viana
...

Mapa da linha - 1940
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
The Brazil Great Southern Railway Co. Ltd. (1913-1924)
Inspetoria Federal das Estradas de Ferro (1924-1933)
V. F. Rio Grande do Sul (1933-1975)
RFFSA (1975-1996)
SÃO BORJA
Município de São Borja, RS
Ramal de São Borja-km 861,756 (1960)   RS-0074
Altitude: 118 m   Inauguração: 10.02.1913
Uso atual: em restauração (2013)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1929
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de São Borja, partindo da estação de Dilermando de Aguiar, na linha Porto Alegre-Uruguaiana, foi aberto em 1919 até a estação de Jaguari, e somente 17 anos depois chegou a Santiago, para finalmente alcançar São Borja em 1938, onde se encontraria com a linha Itaqui-Uruguaiana-São Borja. Os trens de passageiros, sempre partindo de Santa Maria, trafegaram pelo menos até 1982 na linha, que como linha cargueira, está ativa até hoje, operada pela ALL.
 
A ESTAÇÃO: A estação de São Borja foi inaugurada em 1913, pela The Brazil Great Southern Railway Co. Ltd. Estava então ligada a Uruguaiana e a Itaqui, acompanhando o rio Uruguai na fronteira com a Argentina.

Esta ferrovia (a única que não foi fundida na fundação da VFRGS em 1905) foi encampada pelo Governo Federal em 1924 e transferida para a VFRGS em 1933.

Em 1929, um novo prédio para a estação, semelhante a outras estações da região, foi entregue.

Em 1938, o ramal que vinha de Dilermando de Aguiar, na linha Porto Alegre-Uruguaiana, chegou finalmente até São Borja, depois de ter suas obras paradas por mais de 15 anos. A cidade, então, passa a ser o entroncamento dos dois ramais.

Até pelo menos 1981 foram reportados trens de passageiros até São Borja, e que depois seguiam para Itaqui.

Em 2004, a casa estava ocupada: "Moro junto de meus pais no prédio da estação de São Borja. Meu pai, Enio Antônio Balestra, trabalhava na RFFSA quando foi desativada a estação e por isso ficamos morando em seu prédio e o restauramos com nossos próprios recursos para conservar o patrimônio histórico e turístico que é, pois o poder executivo da cidade nada fez para mantê-lo conservado" (Giovano da Cruz Balestra, São Borja, RS, 2004).

Em 2010, os moradores foram despejados pela Prefeitura.

A estação estava sendo restaurada dois anos depois.
ACIMA: Estação de São Borja com o pátio cheio de trens (Acervo Cesar Tatsch - data desconhecida).

(Fontes: Giovano da Cruz Balestra; Leandrisson Morato; Maria Apparecida Miranda; Alfredo Rodrigues; Correio do Povo, 17/4/2010; IPHAE: Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, 2002; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1940-81; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação de São Borja em 1937, com militares ao seu redor. Acervo Maria Apparecida Miranda, Santana de Parnaíba, SP

A estação de São Borja em 11/02/1996. Foto Alfredo Rodrigues

A estação de São Borja em 11/02/1996. Foto Alfredo Rodrigues

A estação já com o mato em volta, em 2002. Foto do livro Patrimônio Ferroviário do Rio Grande do Sul, IPHAE, p. 100

A estação em 8/2012. Foto Leandrisson Morato
 
     
Atualização: 27.10.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.