A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Pirapozinho
Tarabaí
Dumontina
...

ramal de Dourados-1970
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. Sorocabana (1958-1971)
FEPASA (1971-c.1988)
TARABAÍ
Município de Tarabaí, SP
Ramal de Dourados-km 755,166 (1986)   SP-2911
Altitude: 428 m   Inauguração: 29.09.1958
Uso atual: desconhecido (2016)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1958
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Dourados foi projetado em 1953 para chegar a Dourados e Ponta Porã, no hoje Mato Grosso do Sul, e aproveitar o potencial madeireiro da região ainda desabitada, para seu transporte mais fácil para os grandes centros. Somente em 1958 a linha foi aberta em seu primeiro trecho até Engenheiro Murgel. Em 1960 chegou a Teodoro Sampaio, para somente em 1965 atingir o que viria a ser seu ponto final, Euclides da Cunha, ainda no Estado de São Paulo. Os trens de passageiros trafegaram até outubro de 1978, quando foram suprimidos. Os cargueiros, depois de dois anos de interrupção voltaram a trafegar em 1980, mas em 1986 a linha para além de Pirapozinho já estava completamente desativado. Em 1988 todo o ramal estava desativado, e em 1998 os trilhos foram retirados.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Tarabaí era de madeira e foi aberta juntamente com o primeiro trecho da ferrovia, em 1958. Seu nome, durante a construção, era Nova America.

Ela foi fechada antes da desativação dos trens de passageiros, no 2o semestre de 1973, deixando os produtores sem transporte para suas cargas (OESP, 27/11/1973).

Em 1984, seis anos após o fim do trem de passageiros e já sem trens de cargas, o jornal O Estado de S. Paulo descrevia que "na estação de Tarabaí, aparecem as marcas do abandono, com vidraças quebradas, destelhamento, desmoronamento de paredes, piso, além do acúmulo de entulhos nos portões malcheirosos".

Em 1986, estava sem parte das paredes, pisos e cobertura. Curiosamente, em 1997, a plataforma estava ali, reformada, com a cobertura e ainda com os trilhos... Hoje, realmente, sabe Deus como estará.

ACIMA: Foto aérea da cidade em 2016. O leito da antiga linha do ramal pode ser visto (AUMENTE A FOTO CLICANDO SOBRE ELA) vindo de nordeste, quase paralela à rodovia, depois entra na cidade, que cruza de leste a oeste por uma rua de terra ao sul e paralela à rua principal, para depois seguir na direção sudeste, não pela estrada mas corcoveando ao norte dela, bem próxima, Às vezes tocando nela (Google Maps, 2016).

(Fontes: Alexandre Scatolon; Coaraci Camargo; O Estado de S. Paulo, 1973 e 1984; Google Maps; FEPASA: Relatório de Instalações Fixas, 1986; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1940-69; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, depredada, em 1986. Foto do relatório da Fepasa desse ano

A estação continuava abandonada, ao fundo, ai lado de uma casinha menor. Foto de Coaraci Camargo em 23/10/1988

A estação continuava abandonada, ao fundo, ai lado de uma casinha menor. Foto de Coaraci Camargo em 23/10/1988

Em 19/07/1997, a cobertura da plataforma ainda estava ali, reformada, e ainda com trilhos... Foto Coaraci Camargo

A cobertura da plataforma ainda ali em 2004. Foto Alexandre Scatotolon
 
     
Atualização: 03.11.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.