A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Montana
Artemis
...
Saída para a linha fluvial (até 1962):
Rosario
...

IGGSP-1928
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2007
...

 
Cia. Ytuana (1887-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)

E. F. Sorocabana (1919-1961)
ARTEMIS (antiga JOÃO ALFREDO)
Município de Piracicaba, SP
Ramal de Artemis - km 261,118 (1934)   SP-0961
Altitude: 469 m   Inauguração: 26.05.1887
Uso atual: salão de festas (2007)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de João Alfredo foi construído para ligar a Ituana à sua recém-adquirida navegação fluvial, em 1887. Ele saía da estação de Chave (depois Montana) e terminava na estação-porto de João Alfredo. Tinha três paradas, além da estação terminal, mas somente uma - Parada Torquato - era citada nos relatórios anuais da Sorocabana. A partir de 1945, a estação e o ramal ganharam o nome de Artemis. Nos anos 1950, a navegação fluvial foi desativada e a estação perdeu muito de seu movimento, sendo desativada juntamente com o fim das operações do ramal, em 31 de janeiro de 1961.
 
A ESTAÇÃO: Inaugurada em 1887 com o nome de Porto João Alfredo - em homenagem ao senador João Alfredo Corrêa de Oliveira, autor do projeto da Lei Áurea - como ponta de um ramal, que saía de um ponto logo depois da estação de Piracicaba, era no início considerada uma estação "que estava se tornando um belo ponto de passeio" (1), enquanto seu armazém era o mais amplo e bonito de todos os da Ituana na época. Na inauguração, estiveram presentes o presidente da Província, Visconde de Parnaíba, e o senador que acabou por dar o nome à estação terminal: João Alfredo Corrêa de Oliveira. Eles seguiram de trem de Piracicaba até a ponte sobre o rio Corumbataí, pouco adiante da estação onde se bifurcava a linha (Chave, mais tarde Montana). O trem voltou dali, gorando a festa na estação de João Alfredo. De qualquer forma, a estação passou a servir como ponto de passeio para os piracicabanos. Era também o ponto inicial da navegação no Rio Piracicaba, feita pela Ituana no fim do século passado. Em 12 de março de 1888, a estação passou a ser também agência dos correios, bem como as de Paraízo e de Charqueada, ali próximas. Em 1945, João Alfredo ganhou um novo nome, por determinação do CNG: Artemis. Em 1948, o prédio passou por reformas. Na beira do rio, existiria outro prédio, para as cargas e passageiros embarcarem nos barcos da navegação fluvial (2). A estação foi desativada com o fim do ramal, em 1961, por causa do encerramento da navegação fluvial, nos anos 1950. O decreto 36021, de 22/12/1959, autorizou o arrancamento do ramal, mas somente depois da publicação da circular 26/6 de 03/02/1961 ordenando sua extinção (o que ocorreu, na prática, em 31 de janeiro, três dias antes, quando rodou ali o último trem) é que a operação no ramal foi encerrada. O prédio, estação conjugada com armazém, estava em 1998 parcialmente sem o telhado, e parte dele era usado para alojar a polícia, mas estava fechado e em obras no dia (11/05/98). O bairro em volta, pequeno e ao lado da estrada que liga Piracicaba a São Pedro (SP-304), tem ainda algumas casas antigas, mas a maior parte são construções novas. A estação está a cerca de 100 metros do rio. Em 15/07/1999, o prédio da velha estação foi reinaugurado como posto de polícia. Em 2007, parecia abrigar um salão de festas.

ACIMA: Fachada da estação de João Alfredo por volta de 1900 (Autor desconhecido).



À ESQUERDA: O ramal já não parecia interessar muito À EFS em 1950 (Folha da Manhã, 12/3/1950).

ACIMA: Mapa do distrito de João Alfredo em 1945. Notem como a linha fazia um oval junto à estação (Arquivo Histórico do Estado de S. Paulo). ABAIXO: Foto aérea em 1939 (EMFA).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht - pesquisa local; José Pinto Siqueira Jr.; (2) Noedi Monteiro; Paulo Filomeno; Diário de Piracicaba, 3/2/1961; Arquivo Histórico do Estado de S. Paulo; E. F. Sorocabana: relatórios anuais, 1899-1963; (1) Leandro Guerrini: História de Piracicaba em Quadrinhos, 1970; (2) Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação, abandonada, em 1980. Foto José Pinto Siqueira Jr.

A estação, em 11/05/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação vista de trás, em 11/05/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A velha Artemis, em 11/05/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht
   
     
Atualização: 17.07.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.