A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Estrada Branca
Capela
Tinguijabas
...

Ramal do Colégio (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...

 
E. F. Central de Alagoas (1891-1903)
Great Western (1903-1950)
Rede Ferroviária do Nordeste (1950-1975)
RFFSA (1975-1997)
CAPELA
(antiga PARAÍBA, EUCLIDES MALTA e CONCEIÇÃO DA PARAÍBA)
Município de Capela, AL
Ramal de Colégio - km 354 (1960)   AL-4008
Altitude: 78 m   Inauguração: 24.12.1891
Uso atual: Secretaria de Educação do município (2018)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal do Colégio, que somente tomou este nome quando atingiu a estação de Porto Real do Colégio em 1950, foi aberto aos poucos a partir da estação de Lourenço de Albuquerque, na linha Recife-Maceió da Great Western. Em 1884 estava em Urupema, em 1891 avançou até Viçosa, em 1912 em Quebrangulo. Somente em 1933 chegou a Palmeira dos índios, para somente 14 anos depois recomeçar a sua marcha para o rio São Francisco, onde chegou em 1950. A ponte com a cidade de Propriá no Sergipe somente foi entregue em 1972, facilitando a passagem dos trens, que antes passavam por barcos e balsas. Em 2000, a queda de uma ponte e de barreiras no ramal o interromperam até 2007, quando se começou a fazer a recuperação do ramal pela CFN, concessionária do trecho desde 1997. Os trens de passageiros não existem mais desde por volta de 1980.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Paraíba foi inaugurada em 1891.

Em 1904, o nome da estação e da vila passou a ser Euclides Malta, político alagoano da época.

Em 1919, passou a ser Capela.

Em 1943, mudou para Conceição da Paraíba, para, em 1949, voltar a ter definitivamente o nome de Capela.

A estação e o pátio ainda existiam em 2008. A linha estava abandonada nessa época já havia uns 8 anos.

Em 2018 já estava reformada pela Prefeitura. Já o velho armazém, a seu lado, continuava em ruínas.


ACIMA: A estação de Euclides Malta na primeira década do século XX, com um trem na linha do ramal (à direita) e um trem com cana chegando do lado esquerdo em linha própria (Foto publicada em 1910, no livro Le Brésil, Ses richesses naturelles, ses industries, Serviço de Expansão Econômica do Brazil, tomo II, Paris, 1910).

1931
AO LADO:
Esta era uma estação com descontos nos preços das passagens. Por qual motivo isto acontecia? (O Estado de S. Paulo, 4/7/1931)

ACIMA: A estação de Capela fica na sede do município do mesmo nome. Notar que o mapa de 1960 ainda mostra o atual município de Cajueiro como distrito do município de Capela (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. n, 1960).
.
ACIMA: pátio da estação de Capela em 2006 - a estação de passageiros está à esquerda e é a mesma que aparece na foto de 1910. Há ainda desvios, mas a ferrovia da usina não está mais ali. A cidade cresceu em volta, enquanto na foto mais antiga o pátio parece isolado (Foto Claudio Vitoriano)
ACIMA: Sinalização de linha em 2006 (Fotos Claudio Vitoriano em 2006).

ACIMA: (esquerda) A linha passa espremida pela cidade, já coberta de terra depois de 8 anos de abandono (Fotos Claudio Vitoriano em 2006). (direita) Guindaste da antiga RFFSA (Fotos Claudio Vitoriano em 2006).

ACIMA: A linha e desvios no pátio da estação de Capela (Foto Claudio Vitoriano em 2018).

ACIMA: O armazem ferroviario em Capela (Foto Claudio Vitoriano em 2018).

(Fontes: Claudio Vitoriano; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. n, 1960; IBGE; Le Brésil, Ses richesses naturelles, ses industries, Serviço de Expansão Econômica do Brazil, tomo II, Paris, 1910; Guia Geral de 1960)
     

Plataforma da estação de Capela em 2006. Foto Claudio Vitoriano

Plataforma da estação de Capela em 2006. Foto Claudio Vitoriano

A estação de Capela em 2006. Foto Claudio Vitoriano

A estação reformada, em foto de 2018, de Claudio Vitoriano.
 
     
Atualização: 04.07.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.