A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
(1896-c. 1960)
Ouro Branco
Barra Grande
Oliveira Coutinho
...
(c. 1960-2001)
Ouro Branco-nova
Barra Grande
Oliveira Coutinho-nova
...

Tronco EFS - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2000
...
 
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1896-1905)
Estrada de Ferro Sorocabana (1905-1971)
FEPASA (1971-1998)
BARRA GRANDE
Município de Avaré, SP
Linha-tronco - km 402,490 (1924) km 390,113 (1934); km 352,886 (1960) (*)   SP-0978
Altitude: 762 m   Inauguração: 01.11.1896
Uso atual: desconhecido (2016)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1921
(*) As quilometragens foram alteradas em 1928, devido às retificações feitas entre São Paulo e Iperó neste ano e em 1953, (**) devido às retificações feitas entre Conchas e Manduri neste ano.
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Sorocabana foi fundada em 1872, e o primeiro trecho da linha foi aberto em 1875, até Sorocaba. A linha-tronco se expandiu até 1922, quando atingiu Presidente Epitácio, nas margens do rio Paraná. Antes, porém, a EFS construiu vários ramais, e passou por trocas de donos e fusões: em 1892, foi fundida pelo Governo com a Ytuana, na época à beira da falência. Em 1905, o Governo vendeu a ferrovia para um grupo anglo-americano de Percival Farquhar, desaparecendo a Ytuana de vez, com suas linhas incorporadas pela EFS. Em 1919, o Governo voltou a ser o dono, por causa da situação precária do grupo detentor. Assim foi até 1971, quando a EFS foi uma das ferrovias que formaram a estatal FEPASA. O seu trecho inicial, primeiro até Mairinque, depois somente até Amador Bueno, desde os anos 20 passaram a atender principalmente os trens de subúrbio. Com o surgimento da CPTM, em 1994, esse trecho passou a ser administrado por ela. Trens de passageiros de longo percurso trafegaram pela linha-tronco até 16/1/1999, quando foram suprimidos pela concessionária Ferroban, sucessora da Fepasa. A linha está ativa até hoje, para trens de carga.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Barra Grande foi inaugurada em 1896. "A estação de Barra Grande é um verdadeiro constraste de sua denominação, porque não tem água corrente, e é servida por água de poço; devia denominar-se Dr. Domingos Jaguaribe, conforma a cláusula de escritura de doação do respectivo terreno à Companhia, imposta pelo proprietário José Marcolino Nogueira, em homenagem ao ilustrado e operoso dr. Domingos José Nogueira Jaguaribe, antigo deputado à Assembléia Provincial por este distrito, o qual esforçou-se para que a linha férrea passasse por esta cidade e não a 36 quilômetros de distância, pelo vale da margem direita do rio Pardo, segundo a diretriz estabelecida na lei de privilégio sob nro, 25, de 19 de março de 1887, constatada no opúsculo, também do autor desta memória, editado em 1890, sobre o título 'Artigos publicados sobre a melhor diretriz da estrada de ferro Sorocabana de Botucatu a Tibagy'. Essa diretriz de exploração, o ilustrado engenheiro dr. Guilherme Greenhalgh e verificada de visu pela distinta Diretoria, com proveito real para a Companhia". (Memória Histórica do Municipio de Avaré, escrito por Manoel Marcelino de Souza Franco em 1909 e publicado na Revista do Inst. Hist. e Geografico de S.Paulo em 1913). Em 1921, um novo prédio foi construído para a estação, ao mesmo tempo em que se demoliu o anterior (Relatórios da Sorocabana, 1921). No dístico do prédio, a prova. A estação ainda existia, mas fechada, em 1986. Nos últimos anos, funcionou como creche da Prefeitura, mas agora está fechada de novo. Parte dela funciona hoje como moradia. Recentemente, a menos de um quilômetro da estação, na entrada da vila, construiu-se um presídio. CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR A ESTAÇÃO VISTA DO SATELITE (gentileza Adriano Martins)
ACIMA: Bairro de Barra Grande em 1939 (Foto EMFA).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Valdemar Bicudo; J. R. Fonseca; Adriano Martins; EMFA; E. F. Sorocabana: Relatórios anuais, 1875-1969; Revista do Inst. Hist. e Geografico de S.Paulo, 1913)
     

A estação (22/10/2000), lado da plataforma. Foto Ralph M. Giesbrecht

A fachada da estação (22/10/2000). Foto Ralph M. Giesbrecht

Outro aspecto da plataforma (22/10/2000). Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Barra Grande e o trem cargueiro chegando, em 6/12/2006. Autor desconhecido

No dístico, em 6/12/2006, o ano da abertura do prédio: 1921. Autor desconhecido

A estação em 2008. Foto J. R. Fonseca

Fachada da estação em 2016. Foto Valdemar Bicudo

Plataforma da estação em 2016. Foto Valdemar Bicudo
 
     
Atualização: 06.11.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.