A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Caribê
Batatais
Macaúbas
...

Linha do Rio Grande-1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2006
...
 
Cia. Mogiana de Estradas de Ferro (1886-1971)
FEPASA (1971-c.1988)
BATATAIS
Município de Batatais, SP
Linha do Rio Grande - km 359,945 (1938)   SP-0455
Altitude: 880 m   Inauguração: 03.10.1886
Uso atual: biblioteca e sede da banda marcial (2012)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1938
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Linha do Rio Grande foi inaugurada em seu primeiro trecho em 1886, e em dois anos (1888), já chegava a Rifaina, onde cruzava o rio Grande e mudava o nome para Linha do Catalão, que por sua vez chegou a Uberaba já no ano seguinte. Em 1970, as duas linhas foram seccionadas, com a construção da barragem de Jaguara. O trecho a partir de Pedregulho foi extinto, e logo depois, o trecho a partir de Franca também o foi. Em 1977, os trens de passageiros deixaram de circular, e em 1980, passou o último trem de carga. Em 1988, seus trilhos foram arrancados. Em 1990, foram recolocados os trilhos no trecho entre Pedregulho e Rifaina, constituindo-se a E. F. Vale do Bom Jesus, com fins turísticos.
 
A ESTAÇÃO: Com a estação inaugurada em 1886, Batataes da Canna Verde já era uma cidade estabelecida e município autônomo; a chegada da então linha-tronco da Mogiana vinha apenas facilitar a comunicação da cidade com a Capital e o porto, e acelerar seu progresso.

Em 1938, foi inaugurado um novo prédio, mais moderno, para a estação. "Em 1980, eu dirigi o último comboio de cargas de Batatais para Ribeirão; depois disto, somente passaram pela linha trens de "apanha" de material" (Adão José Batista, ex-maquinista, Ribeirão Preto, janeiro de 2000).

Com a desativação da linha, a estação foi abandonada, e, em 1986, já tinha sido vendida à Prefeitura, e servia como posto de INSS e do Ministério do Trabalho, estando em bom estado. Na época, tinha a kilometragem 337. Dois anos depois, os trilhos foram retirados. Em 1998, um incêndio destruiu boa parte do depósito. Em 1998 a estação era sede da PM na cidade.

Em 2004 estava restaurada - e muito bem - a PM saiu do prédio, e a partir de 06/2004 passou a funcionar ali a "Estação Cultura" do município. Porém, no final de 2006, aquilo parecia não ter função alguma - estava tudo vazio, não havia placa alguma, a pintura já estava sofrida... Em 2012, que era biblioteca e sede da banda marcial.


ACIMA: Inauguração da estação de Batatais em 1886. Antes, S. M. o Imperador D. Pedro II havia descido em Ribeirão Preto para as visitas citadas. Notar que a inauguração "oficial" deu-se no sia 23 de outubro, diferente da data normalmente citada em outras fontes (3 de outubro) (Correio Paulistano, 26/10/1886).
AO LADO: Em 1898, um incendio na estação (O Estado de S. Paulo, 4/8/1898).

ACIMA: Esquema do pátio de Batatais em novembro de 1968 (Clique sobre a figura para ter maiores informações) (Acervo Museu da Companhia Paulista, Jundiaí, SP - Reprodução Caio Bourg). ABAIXO: Funcionários da Mogiana posam na plataforma da estação de Batatais em 1938 (Revista SPR, janeiro de 1939).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht: pesquisa local; acervo Ralph M. Giesbrecht; Alejandro Polvorines; Fernando Picarelli; Caio Bourg; Wanderley Duck; Cesar Gullo; Adão José Batista; Museu da Cia. Paulista de Jundiaí; O Estado de S. Paulo, 1898; Correio Paulistano, 1886; Cia. Mogiana: Relatórios anuais, 1875-1969 ; Cia. Mogiana: Listagem de estações oficial, 1938; Cia. Mogiana: Album, 1910; SPR: Revista SPR, 1939; Mapa - acervo Ralph M. Giesbrecht)
     

Batatais, c. 1910. Foto do Álbum da Mogiana, Museu da Cia. Paulista, Jundiaí

Batatais, sem data. Foto dos arquivos do Museu da Cia. Paulista, Jundiaí

Plataforma da estação de Batatais, anos 10. Foto do Álbum da Mogiana, Museu da Cia. Paulista, Jundiaí

Outra foto de Batatais, provavelmente anos 1910. Autor desconhecido

A estação, anos 1910. Acervo Wanderley Duck

A velha estação, sem data. Foto cedida por Cesar Gullo

Em 29/12/1999, a estação de Batatais, como sede da PM e com marcas do incêndio. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, reformada em 01/2004. Foto Fernando Picarelli

A estação em 06/2004. Autor desconhecido

Fachada da estação em 30/12/2006. Foto Ralph M. Giesbrecht

Pátio da estação coberto de mato em 30/12/2006. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação em 29/8/2017. Foto Alejandro Polvorines
     
Atualização: 03.11.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.