A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Taboão
Bragança Paulista
Curitibanos
...

Bragantina-tronco-1950
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 1998
...
 
E. F. Bragantina (1913-1967)
BRAGANÇA
Município de Bragança Paulista, SP
Linha-tronco - km 54,416   SP-1038
Altitude: 804,340 m   Inauguração: 01.01.1913
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1913 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: A Estrada de Ferro Bragantina foi inaugurada em 15 de agosto de 1884, com a linha saindo da estação de Campo Limpo, na SPR, e chegando até a estação de Bragança. Em 1903, foi comprada pela SPR, com quem ficou até a encampação desta pela União, em 1946. Com isto, a Bragantina ficou com o Estado. Antes disso, em 1913, havia sido inaugurado o prolongamento da sua linha-tronco até Bandeirantes (Vargem), na divisa com Minas, e, em 1914, o ramal de Piracaia. Em maio de 1967, o trecho entre Bragança e Vargem foi suprimido, e um mês depois, em 21 de junho, o que restava do tronco da Bragantina foi desativado depois de muitos anos de prejuízos. Os trilhos foram retirados não muitos anos depois.
 
A ESTAÇÃO: A estação original de Bragança foi aberta em 1884.

Em 1913, com o prolongamento da linha até Bandeirantes (Vargem), construiu-se uma estação mais à frente na linha (no bairro do Lavapés) e a ela foi dado o nome de Bragança, e a velha estação passou a se chamar Taboão.

Apesar da estação mais nova ser em teoria a principal da cidade, na prática a estação mais importante continuava sendo a de Taboão.

Quando foi implantada a automotriz nas linhas da Bragantina, nos anos 1940, transporte mais rápido, mais confortável e mais caro que os trens mistos, esta automotriz chegava somente até o Taboão e não à estação de Bragança. Esta, por sua vez, era atendida somente pelos trens mistos, mais baratos e mais lentos.

Em 1967, foi desativada juntamente com a linha. Foi demolida em seguida.

Hoje no mesmo local existe uma rotatória, enquanto pelos trilhos segue uma avenida.

ACIMA: Considerações sobre o estado da estação de Bragança em 1946 e dos trens da Bragantina (Folha da Manhã, 8/9/1946). ABAIXO: No canto esquerdo, a estação de Bragança Paulista, em foto publicada em dezembro de 1951. A imensa fábrica ao centro é a Textil Santa Basilissa. Esse prédio ainda existe, a estação não. CLIQUE SOBRE A FOTO PARA VÊ-LA EM TAMANHO MAIOR (Folha da Manhã, 15/12/1951).
     

Vista do pátio da estação de Bragança, sem data. Acervo Juliano Zambrota

Estação de Bragança, anos 1930. Acervo Juliano Zambrota

Vista aérea da estação de Bragança, 1965. Foto Francisco César de Araújo

Foto supostamente da estação de Bragança. Acervo Cesar Gullo. Sem data

Estação de Bragança, foto sem data e de autor desconhecido
 
     
Atualização: 29.04.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.