A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Iaçu
Itaberaba
Itaíba
...

Linha Iaçu-Bonfim, 1953
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1926-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1975)

RFFSA (1975-1994)
ITABERABA
Município de Itaberaba, BA
Linha Centro-Sul - km 747,796 (1960)   BA-3967
Altitude: -   Inauguração: 1926
Uso atual: desconhecido e em pé (2007)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1951
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Senhor do Bonfim-Iaçu foi entregue ao tráfego ferroviário aos poucos. Enquanto de Senhor do Bonfim, na linha Centro, a linha foi sendo construída desde 1917, quando o primeiro trecho chegou a Pindobaçu até 1937, quando chegou a Barra (Mundo Novo), de Paraguassu (Iaçu), na linha Sul, a linha saiu para alcançar Itaíba em 1928 e Flores (Rui Barbosa) em 1951. Trens de passageiros circulavam pelos dois ramais isolados um do outro desde o início. Bastante próximas, Flores e Barra foram unidas e em 1953 a linha já funcionava em toda a sua extensão. Por ela andava o "Trem da Grota", extinto em 1977. O próprio ramal foi suprimido depois disso (oficialmente, em 1994) em condições não muito bem explicadas, pois era uma variante que encurtava a linha Norte-Sul no País, além de evitar o gargalo do rio Paraguassu, em Cachoeira, na linha Sul. Hoje nada mais existe dessa linha a não algumas das antigas estações.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Itaberaba foi inaugurada em 1926, como ponta de linha de um curto ramal que saía da estação de Iaçu, na linha da então Central da Bahia, parte da francesa Chemins de Fer.

Dois anos depois a linha foi prolongada mais um pouco, até Itaíba, e em 1951 foi juntada com a linha que vinha de Senhor do Bonfim, ao norte.

A linha teve trens de passageiros até fevereiro de 1977.

"Enquanto o trem de passageiros já não mais corria, cargas seguiam pela linha, pelo menos a partir de Iaçu. O motivo do fechamento do trecho
Iaçu-Bonfim teria sido um
acidente ocorrido no final de 1983 entre Iaçu e Itaberaba: "Não sei ao certo, mas minha vaga lembrança informa que foi quando eu tinha 5 anos e me lembro que a cidade toda correu para o rio olhar os vagões caídos. A causa do acidente foi que alguns meninos de rua saíram descarregando todo o balão de ar dos freios de todos os vagões todos carregados de cimento, que aí desceu em grande velocidade a linha, e, chegando na ponte, o peso foi grande demais. A ponte de ferro ruiu. Meus pais me levaram para assistir os guinchos retirando os destroços de aço" (Luciano Costa, 09/2007).


ACIMA: A casa na vila ferroviária de Itaberaba, muito bonita, é um espelho do passado ferroviário de uma cidade hoje sem trilhos (Foto Luciano Costa, outubro de 2007).

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros - sempre mistos - pararam nesta estação de 1926 a 1977. Ao lado, um destes trens está próximo à cidade de Jacobina, nos anos 1960. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1964 (Guias Levi).

ACIMA: Mapa dos anos 1950 mostra a linha passando pelo município de Itaberaba (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. VII, 1960).
ACIMA: O acidente que acabou com a ponte sobre o rio Paraguassu em Itaberaba e consequentemente com o tráfego da linha em 1983 (Autor desconhecido). ABAIXO: A ponte em fotografia de 2017. Nunca foi reparada (Autor desconhecido).

(Fontes: Luciano Costa; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1958; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-80; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Esta fotografia mostra provavelmente a primeira estação de Itaberaba, que foi aberta em 1926. Estava ainda em construção. Acervo Renato Torres Libeck

A estação de Itaberaba como estava em 10/2007. Foto Luciano Costa
 
     
Atualização: 10.12.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.