A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Cariacá
Senhor do Bonfim
Carrapichel
...
Saída para a linha Centro-Sul: Missão
...

Linha tronco e Centro (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Prolongamento da E. F. Bahia ao São Francisco (1887-1896)
E. F. do São Francisco (1896-1911)
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1911-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1975)

RFFSA (1975-1996)
SENHOR DO BONFIM
Município de Senhor do Bonfim, BA
Linha Centro - km 439,348 (1960)   BA-2396
Altitude: 548 m   Inauguração: 31.08.1887
Uso atual: FCA (2014)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1944
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha que ligou efetivamente a estação de São Francisco, em Alagoinhas, ao rio São Francisco, em Juazeiro, foi aberta entre 1880 e 1896 pelo Governo brasileiro, que deu a concessão a, segundo algumas fontes, Miguel Argolo. Em bitola métrica, seus trens partiam da estação de São Francisco, onde chegava uma linha em bitola larga (1m60), a E. F. Bahia ao São Francisco. Em 1911, essa linha teve a bitola reduzida e as duas linhas foram unidas sob a concessão dos franceses da Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien. Em 1935, tudo virou parte da VFFLB, estatal, e a linha passou a se chamar Linha Centro. Em 1957, foi uma das formadoras da RFFSA. Em 1975, deixou de existir o nome VFFLB. Ainda circulavam trens de passageiros entre Alagoinhas e Senhor do Bonfim até 1989. Em 1996, passou a ser concessão da Ferrovia Centro-Atlântica. Tem tráfego de cargueiros até hoje.
 
A ESTAÇÃO: "Com o advento da estrada de ferro, mais uma vez a localização geográfica privilegiada de Bonfim se confirmaria, ao ser a cidade incluída na rota que ligaria Salvador ao sertão, iniciada em 1858, com o trecho Calçada-Aratu. O trecho Itiúba-Bonfim foi inaugurado em 1887 e apenas alguns anos depois retomados os trabalhos em direção a Juazeiro.

Em 1920
(*nota do autor do site: a data correta é 1917, quando se iniciou o trecho, chegando até Pindobaçu e, no ramal, até Campo Formoso) foi construído o trecho Bonfim-Jacobina, (*nota do autor: o trecho Pindobaçu-Jacobina é que foi aberto em 1920) que incluiu um sub-ramal para Campo Formoso.

Com a instalação destes últimos ramais e o desenvolvimento contínuo da cidade, a estação ferroviária, construída em 1887, foi ficando pequena e sobrecarregada. Em vista disso, a partir de 1944, a antiga estação foi substituída por uma nova, ampla e com oficinas e abrigos apropriados, que é utilizada até os dias de hoje.

Em 1951, os trilhos da estrada de ferro foram estendidos até Itaberaba/Iaçu , onde passou a circular o "Trem da Grota", percorrendo 10 municípios. Só no município de Senhor do Bonfim existiram seis estações, todas com serviço telegráfico para uso próprio. Dessa forma, foi sendo constituído um sistema ferroviário que terminou por integrar as principais cidades do piemonte, do sertão sanfranciscano e do nordeste da Bahia ao sul do país. A ferrovia exerceu influência fundamental na estruturação e no desenvolvimento de Senhor do Bonfim, em especial no que concerne ao aumento da dinâmica comercial em função da maior agilidade no transporte de mercadorias e do acesso facilitado de viajantes. Além disso, uma outra forma de influência foi exercida pelos empregados da Viação Férrea Federal Leste Brasileira, tanto os engenheiros quanto os operários, em termos econômicos, principalmente, com a geração de um movimento comercial considerável a partir de seus salários, e também em termos sociais.

O boom da ferrovia, que culminou com a construção da nova estação em meados da década de 1940, também é identificado com o auge cultural de Bonfim. O trem chegava de manhã cedo e partia no fim da tarde, três vezes por semana. Aos domingos, a estação transformava-se no ponto de encontro dos boêmios e intelectuais, que iam acompanhar a partida ou chegada das pessoas e conversar sobre cultura e arte, fazendo disso motivo de festa
" (www.senhordobonfim.ba.gov.br - observações em negrito são do autor deste site). A estação atual foi aberta em 1944.

Curiosamente, no livro de Cyro Deocleciano, de 1886, o prolongamento da E. F. Bahia ao São Francisco não mostrava o nome de Senhor de Bonfim, mas sim o de Villa Nova, como nome previsto para a estação, numa cidade que já existia então e com o seu nome atual.

A linha Centro-Sul, entre Senhor do Bonfim e Iaçu, foi erradicada definitivamente em 1994, onde corria o Trem da Grota citado acima, mantendo entretanto o trecho Senhor do Bonfim-Antonio Gonçalves (antiga Itinga) e dali o ramal para Campo Formoso, de onde se traz carga até hoje para Camaçari, próximo a Salvador.

Senhor do Bonfim
, portanto, permanece até hoje (2005) como entroncamento ferroviário. Até 1977 ainda corria o Trem da Grota; em 1978, ele já havia sido desativado. Nesse mesmo ano, o trem de passageiros vinha de Salvador até Senhor do Bonfim e aqui parava. Não continuava mais até Juazeiro.

Segundo o boletim Centro-Oeste, de Flávio Cavalcanti, o último trem de passageiros da Bahia, o "Marta Rocha", que ligava Alagoinhas a Senhor do Bonfim, foi desativado em 1989, em virtude da forte concorrência rodoviária e pela precariedade dos serviços oferecidos à população, com carros superlotados e sem as mínimas condições de segurança e higiene, aliado às condições insatisfatórias da via permanente.


ACIMA: A estação primitiva nos anos 1920. Ela continha também o armazém de mercadorias. Ao fundo, casas dos funcionários da ferrovia (Memorial Senhor do Bonfim). ABAIXO: O então novo depósito de locomotivas do pátio de Senhor do Bnfim, em 1944 (VFFLB).



ACIMA: Estado da linha próxima à estação em 1/4/2013 (Foto Joquinha Bandiaçu).

(Fontes: Joquinha Bandiaçu; Ermesson Moura; Gilson S. Leite; Antonio de Azevedo Lima Jr.; Acervo Familia Senna Gomes; Memorial Senhor do Bonfim; VFFLB; Cyro Deocleciano R. Pessoa Jr.: Estudo Descritivo das Estradas de Ferro do Brazil, 1886; FCA-Ferrovia Centro Atlântica, 2004; www.senhordobonfim.ba.gov.br; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-84; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação atual, recem-construída em 1944. Foto Acervo Familia Senna Gomes

A estação ao fundo e o trem da FCA em 09/2004. Foto Antonio de Azevedo Lima Jr.

A estação, lado da plataforma, ao fundo e o trem da FCA em 09/2004. Foto Antonio de Azevedo Lima Jr.

A fachada da estação, em 09/2004. Foto Antonio de Azevedo Lima Jr.

A fachada da estação, em 09/2004. Foto Antonio de Azevedo Lima Jr.

A estação em 2006. Autor desconhecido

A estação em 2008. Foto Ermesson Moura

A estação em 2009. Foto Gilson S. Leite

A estação nos anos 2000. Foto Bento
     
     
Atualização: 06.01.2018
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.