A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Senhor do Bonfim
Missão
Antonio Gonçalves
...

Linha Iaçu-Bonfim, 1953
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1917-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1975)

RFFSA (1975-1996)
MISSÃO
Município de Senhor do Bonfim, BA
Linha Centro-Sul - km 451,216 (1960)   BA-3952
    Inauguração: 01.03.1917
Uso atual: abandonada e em ruínas   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: A linha Senhor do Bonfim-Iaçu foi entregue ao tráfego ferroviário aos poucos. Enquanto de Senhor do Bonfim, na linha Centro, a linha foi sendo construída desde 1917, quando o primeiro trecho chegou a Pindobaçu até 1937, quando chegou a Barra (Mundo Novo), de Paraguassu (Iaçu), na linha Sul, a linha saiu para alcançar Itaíba em 1928 e Flores (Rui Barbosa) em 1951. Trens de passageiros circulavam pelos dois ramais isolados um do outro desde o início. Bastante próximas, Flores e Barra foram unidas e em 1953 a linha já funcionava em toda a sua extensão. Por ela andava o "Trem da Grota", extinto em 1978. O próprio ramal foi suprimido depois disso (oficialmente, em 1994) em condições não muito bem explicadas, pois era uma variante que encurtava a linha Norte-Sul no País, além de evitar o gargalo do rio Paraguassu, em Cachoeira, na linha Sul. Hoje nada mais existe dessa linha a não algumas das antigas estações.
 
A ESTAÇÃO: "Criação e condução de gado, como também a busca e mineração de ouro e pedras preciosas foram a causa de genocídio dos índios no sertão baiano no século XVII e XVIII, dos que não queriam submeter-se a escravidão e domínio dos brancos. Os que se deixaram dominar foram escravizados ou juntados em aldeias e submetidos à ação doutrinaria e "civilizatória" dos missionários católicos. Foi assim que em 1697 os franciscanos criaram Arraial da Missão de Nossa Senhora das Neves do Sahy. Seus habitantes, os índios, sobretudo Payayos e Kariris, e alguns índios Pataxos, foram vistos e tratados como uma fonte de mão de obra para o trabalho do salitre e nas fazendas de brancos, como está escrito numa carta aos frades franciscanos Luiz César de Meneses em 1706. De 1722 a 1724, Missão foi elevada à categoria de vila, tornando-se um espaço administrativo da Coroa com a finalidade de administrar a justiça, efetuar a cobrança dos impostos sobre o ouro produzido pelas minas, implantar a lei e combater a violência. Logo depois Missão do Sahy perdeu este título e importância, sendo esquecida e ignorada. Em 1721, num episódio dramático, o frei capuchinho francês Martin de Nantes evitou a todo custo que o poderoso Garcia D'Ávila levasse todos os índios da aldeia de Missão do Sahy como escravos para vendê-los aos senhores de engenho da região. Em 1841 o juiz de direito de Jacobina, Ângelo Muniz da Silva Ferraz, assinou um documento de apreensão de todos os bens que pertenciam a Missão. Estes bens deveriam ser devolvidos ao último frade da Missão, frei Sebastião de Santo Antônio, segundo decreto de 1843. A Missão do Sahy dos franciscanos foi extinta em 1864. A vila de Missão do Sahy hoje conta com uma população de

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros - sempre mistos - pararam nesta estação de 1917 a 1976. Ao lado, um destes trens está próximo à cidade de Jacobina, nos anos 1960. Clique sobre a foto para ver mais detalhes sobre esses trens. Veja aqui horários em 1964 (Guias Levi).
aproximadamente 3.000 pessoas, duas escolas e uma creche municipal. Seus habitantes sobrevivem de pequenas culturas de subsistência e de prestação de pequenos serviços, pois suas terras foram transformadas no passado em latifúndios. Há também uma associação comunitária do cultivo de flores e um pequeno grupo de descendentes de indígenas num local afastado, denominado "Aldeinha", fazendo o artesanato em cipó" (http://missaodosahy.bloog.pl). A vila hoje é um distrito do município baiano de Senhor do Bonfim. A velha igreja da aldeia, mais do que centenária, ainda está de pé na vila. A estação de Missão do Sahy leva o nome da antiga vila dos franciscanos e foi inaugurada em 1917. Trens de passageiros deixaram de parar na estação em 1970O trem cargueiro ainda passa por ali, com o sentido de Campo Formoso, ramal que sai de Antonio Gonçalves também desde 1917. De Antonio Gonçalves para a frente, sentido Laginhas, os trilhos foram arrancados, quando se suprimiu a linha Bonfim-Iaçu nos anos 1980 (oficialmente, em 1994).
(Fontes: Gilson da Silva Leite, 2009; http://missaodosahy.bloog.pl; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 2009. Foto Gilson da Silva Leite
   
     
Atualização: 12.10.2010
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.