A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Cotegipe
Simões Filho
Goes Calmon
...
(1900-1946):
Saída do ramal de Buranhem: Passagem dos Teixeiras
...

Linha tronco e Centro (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2005
...
 
E. F. Bahia ao São Francisco (1860-1911)
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1911-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1975)
RFFSA (1975-1996)
SIMÕES FILHO
(antiga ÁGUA COMPRIDA)

Município de Simões Filho, BA
Linha tronco - km 28,012 (1960)   BA-2356
Altitude: 34 m   Inauguração: 10.09.1860
Uso atual: FCA (2005)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: anos 1940
 
 
HISTORICO DA LINHA: A linha-tronco da Viação Ferrea do Leste Brasileiro (VFFLB) era a linha original da E. F. Bahia ao São Francisco, aberta entre 1860 e 1863 e ligando a estação da Calçada, em Salvador, à de São Francisco, em Alagoinhas, ainda bem longe do rio do mesmo nome. Esta linha foi incorporada pelo Governo baiano em 1903, repassada a outros concessionários até que em 1911 foi entregue à concessão da Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Bresilien, de capital francês. Em 1935, a VFFLB foi criada pelo Governo para ficar com o acervo dos franceses, já sem interesse de mantê-la. Em 1975 foi definitivamente incorporada pela RFFSA como uma de suas divisões, depois de ter sido uma das constituintes desta, em 1957. O último trem de passageiros de longo percurso passou pela linha nos anos 1980, e hoje (2005) trafegam, no trecho Calçada-Paripe, apenas trens elétricos metropolitanos, ainda sob a batuta da CBTU. Hoje todas as linhas baianas que sobram em atividade estão sob a concessão da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA).
 
A ESTAÇÃO: A estação de Água Comprida foi inaugurada em 1860, no segundo trecho da E. F. Bahia ao São Francisco aberto ao tráfego. Nos guias ferroviários anteriores a 1945, a estação de Água Comprida aparece como ponto de bifurcação das linhas do Sul (que segue para São Félix) e tronco (que segue para São Francisco).

Depois, nos anos 1940, a bifurcação já acontecia em Mapele, mais próxima a Salvador.

A estação fica junto ao centro da cidade, que se tornou município em 1961, época em que o nome foi alterado de Água Comprida para o de Simões Filho. A estação atual, construída num dos estilos padrão da Leste Brasileiro, foi-o certamente nos anos 1940, quando, inclusive, o local deixou de ser o ponto de saída do ramal que seguia para Buranhem.

Depois de sua desativação e da privatização, a estação serviu à FCA, mas, no dia em que lá estive, em 2005, dava a impressão de estar fechada; não vi nenhum funcionário trabalhando ali, ao contrário do que havia na de Dias D'Ávila. Pelo que entendi, até há algum tempo se desembarcava cimento em Simões Filho, mas não mais; pode ter sido esse o motivo do fechamento. Entretanto, existia no pátio um carro adaptado típico de moradia de pessoal de manutenção de linha.

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Gutierrez L. Coelho; Roosevelt Reis; Marcus Vinicius S. Gonçalves; Cyro Deocleciano R. Pessoa Jr.: Estradas de Ferro do Brazil, 1886; Etelvina Rebouças Fernandes: Do mar da Bahia ao Rio do Sertão - Bahia and San Francisco Railway, Salvador, Secretaria da Cultura e Turismo, 2006; Illustração Brasileira, 1923; Guia Geral das Estradas de Ferro, 1960; Guias Levi, 1932-84; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Estação primitiva de Água Comprida, quando ainda era ponto de bifurcação de linhas; possivelmente, anos 1910. Autor desconhecido

A estação de Simões Filho, em 16/01/2005. Foto Ralph M. Giesbrecht

Pátio da estação de Simões Filho sentido Cotegipe, em 16/01/2005. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Simões Filho, em 16/01/2005. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação de Simões Filho, em 16/01/2005. Foto Ralph M. Giesbrecht
 
     
Atualização: 14.08.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.