A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
São Francisco
Alagoinhas
Sauípe
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: 2005
...
 
E. F. Bahia ao São Francisco (1863-1911)
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1911-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1975)
RFFSA (1975-1996)
ALAGOINHAS
Município de Alagoinhas, BA
Linha Norte - km 123,171 (1960)   BA-2355
Altitude: 137 m   Inauguração: 13.02.1863
Uso atual: supermercado? (2008)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
HISTORICO DA LINHA: Inicialmente chamado de ramal de Timbó, a linha que ligaria a estação de São Francisco, em Alagoinhas, a Sergipe foi aberta em 1887 até a localidade de Timbó, atual Esplanada. Dali para a frente foi sendo prolongada aos poucos a partir de 1908, atingindo Aracaju em 1913, Cedron em 1915 e Propriá somente em 1956, às margens do rio São Francisco. Para se ligar com a linha vinda do Recife naquele ponto, então, somente nos anos 1970, quando a ponte sobre o rio foi construída permitindo a interligação ferroviária direta com o Nordeste.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Alagoinhas era originalmente a estação terminal da Bahia and São Francisco Railway. Foi a última estação a ser inaugurada, em 1863.

Em 1880, foi aberta, 600 metros antes, pelos construtores do Prolongamento (Alagoinhas-Juazeiro), a estação de São Francisco. Isto ocorreu 17 anos depois da abertura da linha pois foi nesse local que se decidiu colocar a saída dos trilhos para Juazeiro.

O local para a nova estação era adequado para, com pouco movimento de terra, locar uma via reta de 400 m, sendo 200 m para cada lado da estação. Afinal, da estação de Alagoinhas, então ponta da linha, não seria mais possível continuar a estrada para Juazeiro: o adensamento urbano que a implantação da estação criou em 13 anos de atividade impedia que fosse feita uma estrutura para bifurcação de linhas e saída de um novo ramal ali sem grandes desapropriações; por isso a decisão por São Francisco. Com a abertura do ramal do Timbó, em 1908, como um prolongamento da linha que terminava em Alagoinhas, esta estação passou a ser a primeira do ramal.

A bitola foi reduzida para um metro para acompanhar a mesma do ramal.

O belo prédio original da estação de Alagoinhas foi demolido em algum instante da história, possívelmente nos anos 1930 ou 1940 e substituído por uma mais moderna, de alvenaria, e possivelmente menor em dimensões. A verdade é que, quando eu estive em Alagoinhas, em janeiro de 2005, não encontrei essa estação. Ali, segundo Alexandre Santurian, funcionaria naquele prédio um supermercado popular pertencente ao Governo do Estado da Bahia, a "Cesta do Povo".


ACIMA: No centro da fotografia, no ano de 1905, atrás das árvores, a estação de Alagoinhas com um cargueiro em sua plataforma. Ao fundo, a cidade de Alagoinhas. Em primeiro plano, a linha (Foto Alpheu D. Gonsalves).

(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Alpheu D. Gonsalves; Cyro Deocleciano R. Pessoa Jr.: Estudo Descritivo das Estradas de Ferro do Brazil, 1886; Etelvina Rebouças Fernandes: Do mar da Bahia ao Rio do Sertão - Bahia and San Francisco Railway, Salvador, Secretaria da Cultura e Turismo, 2006; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-1979)
     

Estação primitiva de Alagoinhas, possivelmente anos
1910. Autor desconhecido
   
     
Atualização: 16.07.2017
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.