A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Malhada dos Bois
Batinga
Cedron
...

Linha Norte em Sergipe (1940)
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
Cia. Chemins de Fer Federaux du L'Est Brésilien (1915-1935)
V. F. F. Leste Brasileiro (1935-1975)
RFFSA (1975-1996)
BATINGA
Município de Cedro de São João, SE
Linha Norte - km 539,097 (1960)   SE-4429
Altitude: 53 m   Inauguração: 06.08.1915
Uso atual: Em ruínas (2011)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1915?
 
 
HISTORICO DA LINHA: Inicialmente chamado de ramal de Timbó, a linha que ligaria a estação de São Francisco, em Alagoinhas, a Sergipe foi aberta em 1887 até a localidade de Timbó, atual Esplanada. Dali para a frente foi sendo prolongada aos poucos a partir de 1908, atingindo Aracaju em 1913, Cedron em 1915 e Propriá somente em 1920, às margens do rio São Francisco. Para se ligar com a linha vinda do Recife naquele ponto, então, somente em 1972, quando a ponte sobre o rio foi construída permitindo a interligação ferroviária direta com o Nordeste.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Batinga foi inaugurada em 1915. A

estação fica em um povoado - com o mesmo nome da estação - no município de Cedro de São João. Os trens de passageiros na linha pararam em 15 de março de 1977.

TRENS - De acordo com os guias de horários, os trens de passageiros pararam nesta estação de 1915 a 1977. Veja aqui horários em 1964 (Guias Levi).
Porém, o Guia Levi cita o trem ainda funcionando até meados de 1979. Hoje o trecho de linha em que a estação está, de Riachuelo a Propriá, abandonado por causa da queda de uma ponte ferroviária em Alagoas, ao sul de Maceió, por volta de 2002. "Acabo

ACIMA: Solidão na linha em Batinga. ABAIXO: O antigo dístico em relevo ainda existe em meio às ruínas da estação (Fotos de Renato R. Cabral Ramos em 02/2011).
de voltar de um roteiro geológico pela bacia sedimentar de Sergipe-Alagoas. Quando fomos procurar os depósitos glaciais paleozóicos da Formação Batinga, deparamo-nos com as ruínas da velha estação de Batinga, das quais envio as fotos. O outrora povoado de Batinga não passa de algumas poucas casas espalhadas (muitas abandonadas) ao longo da via férrea abandonada" (Renato R. Cabral Ramos, 10/2/2011).
(Fontes: Renato R. Cabral Ramos; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Guias Levi, 1932-79; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Ruínas da estação ao lado da linha abandonada. Foto Renato R. Cabral Ramos

Ruínas da estação na mata ao lado da linha abandonada. Foto Renato R. Cabral Ramos
   
     
Atualização: 25.11.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.