A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
Indice de estações
...
Presidente Pena
Mangalô
Francisco Sá
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: S/D
...
 
Chemins de Fer Federaux de l'Est Bresilien (1926-1936)
E. F. Bahia-Minas (1936-1965)
Viação Férrea Centro-Oeste (1965-1966)
MANGALÔ
Município de Carlos Chagas, MG
E. F. Bahia-Minas - km 270,800 (1960)   MG-3565
Altitude: 182 m   Inauguração: 01.03.1926
Uso atual: Assembleia de Deus (2015)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d
 
 
HISTORICO DA LINHA: A E. F. Bahia a Minas começou a ser aberta em 1881, ligando finalmente Caravelas, no litoral baiano, à serra de Aimorés, na divisa com Minas Gerais, um ano depois. Somente em 1898 a ferrovia chegaria a Teófilo Otoni, e em 1918, a Ladainha. Em 1930 atingiu Schnoor. Em 1941, chegou a Alfredo Graça, e, em 1942, chegou em Arassuaí, seu ponto final definitivo. A ferrovia originalmente pertencia à Provincia da Bahia; em 1897 passou a ser propriedade do Estado de Minas Gerais, para, em 1912, passar a ser administrada pelos franceses da Chemins de Fer Federaux de L'Est Brésilien até 1936, retornando nesse ano a ser uma ferrovia isolada. Em 1965, foi encampada pela V. F. Centro-Oeste e finalmente extinta em 1966. Embora tenha havido planos para a união da ferrovia com a Vitória-Minas, tal nunca ocorreu e ela permaneceu isolada.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Mangalô foi inaugurada em 1926. "Mangalô, coitada, quando a vi na década de 1990 estava quase em ruínas, com parte do telhado faltando. Só e abandonada no

ACIMA: Mapa dos anos 1950 mostra a linha passando pelo município de Carlos Chagas, mostrando também a estação de Mangalô, a oeste da sede (mapa parcial) (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. VII, 1960).
meio de um descampado, tendo por companhia somente algumas casas de turma. Já não deve existir mais
" (Jean Albuquerque, 07/2006). Existe, mas estava em ruínas (Rodrigo Otavio Braga da Silva, 09/2006); em 2010, no entanto, já era sede da Assembleia de Deus.
(Fontes: Jean Albuquerque; Ganzilo Tomich; Rodrigo Otavio Braga da Silva; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960)
     

A estação em atividade nos anos 1950. Autor desconhecido

A estação em ruínas nos anos 1990. Foto Jean Albuquerque

Em 2010 era sede da Asembleia de Deus. Foto Ganzilo Tomich em 10/1/2010
     
Atualização: 29.12.2015
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.