A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Tibúrcio
Capivari
Rafard
...

seção Ituana - 1935
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2015
...
 
Cia. Ytuana (1875-1892)
Cia. União Sorocabana e Ytuana (1892-1907)
Sorocabana Railway (1907-1919)
E. F. Sorocabana (1919-1971)
FEPASA (1971-c.1990)
CAPIVARI
Município de Capivari, SP
Ramal de Piracicaba - km 191,371   SP-1079
Altitude: 512 m   Inauguração: 21.10.1875
Uso atual: abandonada (2015)   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1918
 
 
HISTORICO DA LINHA: O ramal de Piracicaba foi construído pela Cia. Ituana a partir de 1873, partindo da estação de Itaici, na linha, também da Ituana, entre Jundiaí e Itu. Em 1892, houve a fusão com a Sorocabana, formando a Cia. União Sorocabana e Ytuana (CUSY). Em 1893 o ramal chegou a São Pedro, ponto terminal, 58 km à frente de Piracicaba, onde havia chegado em 1877. A Ituana foi definitivamente incorporada pela Sorocabana em 1905, com a compra da CUSY pelo grupo americano de Percival Farquar. O ramal - algumas vezes chamado também de ramal de São Pedro - teve o trecho final, entre Piracicaba e São Pedro, suprimido para trens de passageiros em 1966 e seus trilhos foram retirados em 1980. Até esta época, ainda seguiam cargas para a Usina Costa Pinto. O tráfego de passageiros entre Itaici e Piracicaba acabou em 1976, enquanto trens de carga continuaram trafegando cada vez menos até meados dos anos 1980. Por volta de 1990, os trilhos, já abandonados, foram retirados pela agora FEPASA.
 
A ESTAÇÃO: O primeiro trem chegou a Capivari "em trafego provisorio" em 12 de fevereiro de 1875. O tráfego definitivo foi inaugurado no final desse ano, juntamente com a estação: 21 de outubro ou 23 de outubro - fica a dúvida.

Em 1888, o relatório da Ytuana escreve: "A 1º de Dezembro foi encontrada a estação de Capivary arrombada. Foi feito o competente auto de corpo de delicto, e todas as providencias tomadas para se descobrir o malfeitor. Não se conseguiu porém provar evidentemente o culpado desse attentado, mas não se encontrando desfalque algum importante, e sómente a ausencia de documentos que provavam a desidia de um empregado subalterno, acredita-se que aquelle arrombamento foi expressamente feito para fazer desaparecerem aquelles documentos. O respectivo empregado foi demitido e ordem expressa foi dada ao chefe d'aquella estação para não abandonal-a durante a noite".

Em 1901, o prédio foi reconstruído.

O prédio da estação atual foi construído somente em 1918, com projeto de Cândido Mota Filho.

Com a quilometragem marcando 191,371 km (distância a partir de São Paulo, passando por Mairinque), na placa ainda existente na fachada do prédio, a estação de Capivari é a segunda maior do ramal, tanto em comprimento quanto em altura, com um belo relógio sobre ela.

Serviu por muito tempo como posto da Polícia Metropolitana e para isso servia quando lá estive da primeira vez, em 1998. É com certeza a estação mais bonita do ramal.

"A antiga Estação de Capivari está abrigando a “Associação de Educação do Homem de Amanhã” (Guardinha Capivari). Mas quem estava usando o pátio a todo vapor é uma tal de “Turma do Brejo”, preparando os materiais para o carnaval. Bem, o aspecto geral do local não é dos melhores. Se bem que a localização da estação também não seja das melhores" (Carlos Roberto de Almeida, 30 de janeiro de 2008).

Porém, na minha segunda visita em outubro de 2015, tive uma surpresa ruim: o prédio estava totalmente abandonado e em início de ruína e depredação.

(VEJA MAIS FOTOS DA ESTAÇÃO EM 2008)

ACIMA: Horario dos trens para Capivari a partir de 23 de outubro de 1875 (A Provincia de S. Paulo, 28/10/1975).

OBRAS OCORRIDAS NA ESTAÇÃO E SEU PÁTIO DE ACORDO COM RELATÓRIOS DA EFS: 1934 - Instalação de água


ACIMA: Ponte do antigo ramal sobre o rio Capivari, no que hoje é a divisa entre os municípios de Capivari e Rafard (Foto Amauri Aparecido Zardeto em 4/12/2010). ABAIXO: Mapa do ramal no município de Capivari, que em 1960 ainda englobava o atual município de Rafard. Notar no mapa que havia três travessias sobre o rio. A fotografia acima mostra a ponte logo à direita de Capivari (no mapa). Notar também no mapa que existem dois pequenos ramais de usinas saindo de Rafard e que, no canto direito superior, existe também uma ponta de um dos ramais da usina Santa Barbara, que tinha origem no ramal de Piracicaba da Cia. Paulista (CLIQUE SOBRE O MAPA PARA VÊ-LO EM TAMANHO MAIOR) (IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XI, 1960).


ACIMA: Reclamações quanto a atrasos da Sorocabana na estação de Capivari (O Estado de S. Paulo, 15/3/1913).

AO LADO: Enchente do rio Capivari isolou a estação em 1929 (O Estado de S. Paulo, 19/1/1929).

ACIMA: Pátio de Capivari, junto ao armazém ferroviário, nos anos 1980 (Autor desconhecido). ABAIXO: Melhorias na estação - ainda a antiga - de Capivari em 1912 (O Estado de S. Paulo, 6/7/1912).

ACIMA: Bonita e imponente, mas perdida em meio a uma área não bem cuidada, a antiga estação nunca mais verá seus dias de glória... ABAIXO: ...onde o dístico da Sorocabana e a data em algarismos romanos (1917) eram dados que dão importância à construção (Fotos Wilson de Santis Jr., maio de 2009).
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Amauri Aparecido Zardeto; José Pinto Siqueira Jr.; Antonio Gorni; Irineu Moura; Helcio Tagliolatto; Adriano Martins; Wilson de Santis Jr.; Carlos Roberto de Almeida; A Provincia de S. Paulo, 28/10/1875; O Estado de S. Paulo, 1912-13; IBGE: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, vol. XI, 1960; Cia. Ytuana: Relatórios anuais, 1872-91; E. F. Sorocabana: Relatórios anuais, 1892-1969; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A estação em 07/04/1967. Foto cedida por Antonio Gorni

A estação em 1980. Foto José Pinto Siqueira Jr.

A estação em 1980. Foto José Pinto Siqueira Jr.

Em 1982, a estação, ainda ativa. Foto Helcio Tagliolatto

Em 1982, a estação, ainda ativa. Foto Helcio Tagliolatto

A estação, lado da plataforma, em 02/04/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, lado da plataforma, em 02/04/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, lado da plataforma, em 02/04/1998. Foto Ralph M. Giesbrecht

A estação, em 05/2003. Foto Adriano Martins

A estação em 05/2009. Foto Wilson de Santis Jr.

Ao lado, a estação abandonada e em início de ruína em 2/10/2015. Fotos Ralph M. Giesbrecht
     
Atualização: 30.11.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.