A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Cachoeira Paulista
Embaú
Cruzeiro
...

ram. S. Paulo EFCB-1950
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2002
...
 
E. F. Central do Brasil (1921-1969)
EMBAÚ
Município de Cachoeira Paulista, SP
Ramal de São Paulo - km 259,322   SP-0132
    Inauguração: 11.04.1921
Uso atual: demolida   sem trilhos
Data de construção do prédio atual: 1921 (já demolido)
 
 
HISTORICO DA LINHA: Em 1869, foi constituída por fazendeiros do Vale do Paraíba a E. F. do Norte (ou E. F. São Paulo-Rio), que abriu o primeiro trecho, saindo da linha da SPR no Brás, em São Paulo, e chegando até a Penha. Em 12/05/1877, chegou a Cachoeira (Paulista), onde, com bitola métrica, encontrou-se com a E. F. Dom Pedro II, que vinha do Rio de Janeiro e pertencia ao Governo Imperial, constituída em 1855 e com o ramal, que saía do tronco em Barra do Piraí, Província do Rio, atingindo Cachoeira no terminal navegável dois anos antes e com bitola larga (1,60m). A inauguração oficial do encontro entre as duas ferrovias se deu em 8/7/1877, com festas. As cidades da linha se desenvolveram, e as que eram prósperas e ficaram fora dela viraram as "Cidades Mortas"... O custo da baldeação em Cachoeira era alto, onerando os fretes e foi uma das causas da decadência da produção de café no Vale do Paraíba. Em 1889, com a queda do Império, a E. F. D. Pedro II passou a se chamar E. F. Central do Brasil, que, em 1896, incorporou a já falida E. F. do Norte, com o propósito de alargar a bitola e unificar as 2 linhas. O primeiro trecho ficou pronto em 1901 (Cacheoira-Taubaté) e o trecho todo em 1908. Em 1957 a Central foi incorporada pela RFFSA. O trecho entre Mogi e São José dos Campos foi abandonado no fim dos anos 1980, pois a construção da variante do Parateí, mais ao norte, foi aos poucos provando ser mais eficiente. Em 31 de outubro de 1998, o transporte de passageiros entre o Rio e São Paulo foi desativado, com o fim do Trem de Prata, mesmo ano em que a MRS passou a ser a concessionária da linha. O transporte de subúrbios, existente desde 1914 no ramal, continua hoje entre o Brás e Estudantes, em Mogi e no trecho D. Pedro II-Japeri, no RJ.
 
A ESTAÇÃO: Embahu foi a primitiva sede do município de Cruzeiro. Com a inauguração desta estação em 1878, Embahu começou a perder importância, principalmente com a abertura do trecho Cruzeiro-Três Corações em 1884. Somente em 1921, quando a pequena vila já era apenas um bairro rural, foi aberta uma estação na linha. Porém, Embaú é o nome de três pequenos bairros rurais, hoje: Embaú e Embauzinho, ambos no município de Cachoeira, e Embaú de Baixo, em Cruzeiro, mas na divisa de municípios. Em Embauzinho ficava a estação de Embaú: com a retificação do trecho entre Cruzeiro e Cachoeira, no final dos anos 1960, a estação foi desativada e posteriormente demolida. Hoje somente existe a plataforma, coberta de mato e entulho. O sr. Benedito
ACIMA: Embaú e o Embaúzinho - este último, onde ficava o posto telegráfico de Embaú, do qual hoje somente resta a plataforma. A linha foi retirada em 1969, quando se fez a retificação entre Cachoeira Paulista e Cruzeiro, trasferida para o sul do rio (Mapa do IGG, 1947).

ACIMA: Acidente com uma litorina FIAT em 1941, na passagem de nível ao lado da estação de Embaú, em 10/5/1941 (FGV/CPDOC).
Teodoro, morador no local, exatamente ao lado da plataforma, recorda-se: "Quando eu me mudei para cá, há quarenta anos, ainda existia a linha e a estação. Havia duas linhas, uma de cada lado da estação, com duas plataformas: o prédio ficava no meio. Do lado direito (sentido Cachoeira) ficava o embarcadouro de gado e cavalos, embarcaram esses animais até o fim aqui. Mas a vila era pequena, era a estação, a capelinha e uma ou outra casa. Hoje existem mais casas em volta, como a gente pode ver" (relato de 04/2002). Em 2002, vi ali uma vila paupérrima, e de antigo somente se via a capelinha,

ACIMA e ABAIXO: Ponte do Embauzinho, próxima à antiga estação do Embaú (www. horadepreservar.blogspot.com.br).

recém-pintada de
um amarelo de gosto discutível. Em frente à antiga estação, um pátio, uma praça realmente, onde segundo Benedito ficavam as casas dos ferroviários, também demolidas. Os trilhos passavem por onde hoje passa a rua de terra batida. A vila fica a cerca de 1,5 km da rodovia Cruzeiro-Cachoeira. Quanto a Embaú e Embaú de Baixo, vilas cada uma a cerca de 2 km da estação, creio que uma delas era a vila de Embaú original, difícil dizer.
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Plácido Cali; Benedito Teodoro; www. horadepreservar.blogspot.com.br; igg, 1947; Max Vasconcellos: Vias Brasileiras de Communicação, 1928; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

A plataforma da estação de Embaú, lado do embarque de gado, em 20/04/2002. Foto Ralph M. Giesbrecht

A plataforma à direita na foto, e o leito da antiga linha, em 20/04/2002. Foto Ralph M. Giesbrecht

Plataforma da antiga estação, coberta de entulho e mato, em 20/04/2002. Foto Ralph M. Giesbrecht

Limparam a plataforma. Foto de 2008. Autor: Plácido Cali
   
     
Atualização: 31.03.2013
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.