A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Pirapitingüi-nova
Engenheiro Acrísio
Capricórnio
...
ESTIVE NO LOCAL: NÃO
ESTIVE NA ESTAÇÃO: NÃO
ÚLTIMA VEZ: N/D
...
 
FEPASA (1985-1998)
ENGENHEIRO ACRÍSIO
Município de Mairinque, SP
Variante Boa Vista-Guaianã -
km 166,755 (1994)
  SP-0129
Altitude: -   Inauguração: 03.06.1985
Uso atual: abandonada (2008)   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1985
 
 
HISTORICO DA LINHA: Por volta de 1977, foi aberta pela Fepasa uma linha ligando a estação de Boa Vista, da antiga CP e nos subúrbios de Campinas, às proximidades da estação de Helvetia, esta na linha do ramald e Campinas da ex-Sorocabana. Em 1985, a continuação desta linha uniu-a às proximidades de Cangüera, na Mairinque-Santos, passando por fora do pátio de Mairinque. A variante Boa Vista-Guaianã, como foi chamada, unia na prática a antiga Mogiana diretamente ao porto de Santos e era na prática a retificação do ramal de Campinas, que por sua vez englobava uma parte da linha original da antiqüíssima Ituana. Com isso, versões novas de antigas estações foram criadas, todas as estações do ramal de Campinas foram desativadas com o próprio ramal, e a única estação remanescente na linha foi a de Pimenta (original), exatamente onde os dois leitos - o velho e o novo - se cruzaram. A linha hoje tem um dos maiores movimentos ferroviários do Estado.
 
A ESTAÇÃO: A estação de Engenheiro Acrisio foi aberta com a variante, em 1985. O Engenheiro Acrisio Pais Cruz (foto ao lado) foi diretor da Sorocabana e um dos responsáveis pela eletrificação de suas linhas, nos anos 1940. É um posto de cruzamento, mais do que uma estação. Foi a última estação da variante a fechar, o que aconteceu no início de 2002, quando se lacraram com tijolos as suas janelas. As trocas de pessoal foram transferidas para Cangüera, já na Mairinque-Santos. Tem um acesso muito difícil por automóvel. Nunca recebeu trens de passageiros, que nunca correram em tráfego regular pela linha. "A estação está fechada, tem um imenso pátio e, nos seus desvios, uma situação desoladora, com vários vagões de vários modelos apodrecendo, inclusive carros de passageiros, que se eu não me engano eram aqueles que faziam a linha suburbana da baixada santista" (Décio Marques, 03/2004). Em 2008, a estação havia sido reformada, remobiliada, e no final do ano foi abandonada novamente.
AO LADO: Foto do Engenheiro Acrisio nos anos 1940 (Autor desconhecido). ABAIXO: Pátio da estação, provavelmente anos 1990 (Autor desconhecido).



ACIMA: No pátio da estação enferrujava e se deteriorava havia anos uma composição ainda com o logo da FEPASA (um Toshiba?), em janeiro de 2008. ABAIXO: Pátio da estação em novembro de 2009. Notar que os postes e parte da fiação da eletrificação extinta em 1999 ainda estava à mostra (Fotos Vagner Costa).
(Fontes: Marcos Zeituni; Rafael Correa; Ricardo Koracsony; Vagner Costa; Décio Marques; Adriano Martins)
     

O posto de Engenheiro Acrísio, c. 1990. Autor desconhecido

O posto, em 11/2001. Foto Marcos Zeituni

O pátio de Engenheiro Acrísio em 11/2001. Foto Marcos Zeituni

A estação, já "lacrada", em 25/05/2002. Foto Rafael Correa

Pátio de Engenheiro Acrisio, lotado de locomotivas, em 2002. Foto Mauricio Alves, acervo Rafael Correa

A estação em 2008. Foto Ricardo Koracsony
     
Atualização: 26.05.2016
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.