A B C D E
F G H I JK
L M N O P
Q R S T U
VXY Mogiana em MG
...
Engenheiro Trindade
Engenheiro Goulart
USP-Leste
...

variante de Poá - 1970
...
ESTIVE NO LOCAL: SIM
ESTIVE NA ESTAÇÃO: SIM
ÚLTIMA VEZ: 2009
...
 
E. F. Central do Brasil (1926-1975)
RFFSA (1975-1994)
CPTM (1994-2014)
ENGENHEIRO GOULART
Município de São Paulo, SP
Variante de Poá - km 490,875 (1960)   SP-0308
Altitude: 731 m   Inauguração: 07.02.1926
Uso atual: fechada a partir de 23/6/2014   com trilhos
Data de construção do prédio atual: 1926
 
 
HISTORICO DA LINHA: A variante de Poá, também chamada de variante de Calmon Viana, teve a construção iniciada em 1921, mas a linha foi aberta somente em 1/1/1934, depois de uma interrupção de oito anos nas obras. Ela tinha um traçado mais suave em termos de curvas e aclives quando comparada com a linha original que seguia de Poá ao Tatuapé, no ramal de São Paulo, daí sua construção. Começava na estação de Calmon Viana e terminava na Quinta Parada (Eng. Gualberto) do ramal de São Paulo. Com o tempo, foi se transformando em linha de trens de subúrbio, os trens metropolitanos de hoje, e é uma das linhas mais movimentadas da CPTM em São Paulo, embora com os piores trens.
 
A ESTAÇÃO: Como quase todas as estações da variante de Poá, a estação de Engenheiro Goulart foi inaugurada oficialmente em 1926, oito anos antes da abertura da linha, que se deu em 1934, data em que o primeiro trem de passageiros realmente trafegou pelo ramal. Em 1959, um grande desastre com os trens de subúrbio da Central, relatado de forma escandalosa pela revista O Cruzeiro,

ACIMA: Venda de lotes em Engenheiro Goulart usando a ferrovia como alavanca de venda - CLIQUE SOBRE A FOTO PARA VER O ANUNCIO INTEIRO (Folha da Manhã, 3/12/1950).

ACIMA: Trem da CPTM incendiado na estação, em 10/2/1999, junto À estação de Engenheiro Goulart, vista ao fundo. (O Estado de S. Paulo, 11/2/1999)
em sua edição de 27 de junho: o acidente se deu 22 dias antes, em 5 de junho. 50 mortes e 120 feridos, quando dois trens estavam trafegando em sentido contrário na mesma linha. O UP-240, "superlotado de trabalhadores", e o UP-237, com poucos passageiros, ambos trens de subúrbio. Este último deveria aguardar na estação de Engenheiro Goulart, que o primeiro passasse. Porém, o chefe da estação ordenou a partida do UP-237, fazendo com que, às 18:20, ambos se chocassem. Uma das pessoas que correram para ajudar foi fulminada por ter encostado na rede elétrica da via. A culpa caiu toda sobre o chefe da estação. A reportagem da Folha da Manhã de 6/6/1959 pode ser vista aqui e aqui. O prédio original
foi demolido nos anos 1970. Desde 1994, a estação está sendo operada pela CPTM na variante que tinha, até o início de 2008, os piores trens de toda a sua rede. Na verdade, o prédio é a pequena bilheteria, que não aparece em menhuma das fotos, ficando ele à beira da avenida. Passando a catraca, entra-se na área da plataforma com cobertura de concreto. Hoje tudo mudou: os trens são novos e há mais estações na linha. Ontem foi o último dia da atual estação Eng.º Goulart. Porém, a partir de 23/06/2014, iniciaram-se as obras para a nova linha 13 - Jade que se iniciará em Eng.º Goulart. Os passageiros deverão usar a linha de ônibus a ser implantada para traslado até a estação USP Leste.
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Carlos R. Almeida; Paulo Lima; William Gimenez; Adriano Martins; Folha da Manhã, 1959; O Estado de S. Paulo, 1999; O Cruzeiro, 1959; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
     

Plataforma, sem data. Foto cedida por William Gimenez

A plataforma da estação, em 24/09/2000. Foto Ralph M. Giesbrecht, tirada do trem

Plataforma da estação, em 07/06/2006. Foto Adriano Martins
   
     
Atualização: 23.06.2014
Página elaborada por Ralph Mennucci Giesbrecht.